PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Sócio-diretor da XP: "Atitude de campanha do Itaú é de desespero"

Gabriel Leal, sócio diretor da XP - Reprodução
Gabriel Leal, sócio diretor da XP Imagem: Reprodução

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/06/2020 17h28

A discussão entre Itaú e XP Investimentos, iniciada após uma campanha do banco que ataca conflitos e corretores autônomos, teve mais um capítulo na tarde de hoje (25).

Gabriel Leal, sócio-diretor da corretora, afirmou que a ação de marketing do Itaú nada mais é do que "uma atitude de desespero do banco, que teve a incapacidade de se reinventar" e que o Itaú se beneficia "do desconhecimento do público para ganhar dinheiro".

Segundo o executivo, todos os dias saem R$ 150 milhões em investimentos do Itaú, que migram para a XP.

"O Personnalité pode acabar em 3 anos. Um mercado de capitais forte desenvolve o país. É justamente esse cenário que o Itaú não quer. Ele quer o país de antigamente, com altas taxas de juros", afirmou.

Luciano Huck já foi estrela do Itaú e da XP

Não é a primeira vez que XP e Itaú se "estranham" em campanhas. Em 2018, a corretora contratou Luciano Huck, que durante anos foi garoto-propaganda do Itaú. Na estreia do apresentador em comerciais da corretora, ele dizia que "havia mudado para a XP" e exaltava as vantagens da corretora em relação a um banco tradicional.

A corretora voltou a fortalecer sua comunicação no segundo semestre do ano passado. Em 3 meses, estreou uma nova identidade visual, anunciou a executiva Pethra Ferraz como diretora de marketing e lançou uma campanha, estrelada por Guilherme Benchimol, fundador da corretora.

Este ano, trocou sua agência de publicidade, entregando sua conta publicitária para a Accenture Interactive. "Vamos intensificar nossa comunicação. Nosso objetivo é transformar o mercado financeiro e não vamos descansar enquanto isso não acontecer", afirmou Leal.

Mídia e Marketing