PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Covid-19: SP supera marca de R$ 1 bi em doações contra pandemia, diz Doria

Segundo governador João Doria (PSDB), comitê de empresas continuará ativo até chegada da vacina - DANILO M YOSHIOKA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Segundo governador João Doria (PSDB), comitê de empresas continuará ativo até chegada da vacina Imagem: DANILO M YOSHIOKA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

10/08/2020 13h14

O estado de São Paulo superou hoje a marca de R$ 1 bilhão em doações de empresas para o combate à pandemia do novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo governador João Doria (SP) em entrevista coletiva realizada hoje no Palácio dos Bandeirantes.

As doações foram recebidas pelo Comitê Empresarial Solidário, um grupo de empresas que tem dedicado fundos ao combate da covid-19 nos últimos quatro meses. Ao todo, segundo Doria, 452 empresas participam da iniciativa, que já levantou R$ 1.030.181.484,00 com 251 das companhias e entidades que integram o grupo.

"O Comitê Empresarial Solidário, que foi composto há quatro meses aqui em São Paulo, com empresas e instituições privadas, ultrapassou nesta manhã a marca de R$ 1 bilhão em doações para combater o coronavírus e aumentar o campo de proteção social no estado de São Paulo", anunciou Doria.

"(Trata-se de) uma marca histórica, do maior programa de doações solidárias já feito até então no país: R$ 1,030 bilhão, arrecadado com recursos auditados nessas doações pela PricewaterhouseCoopers, a PwC, uma das maiores empresas de auditoria do mundo", acrescentou.

O comitê é liderado por quatro mulheres, às quais o governador agradeceu nominalmente: Bia Doria, primeira-dama do estado; Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico; Célia Parnes, secretária de Desenvolvimento Social; e Regina Esteves, presidente da ONG Comunitas. Segundo Parnes, os valores arrecadados serão direcionados principalmente para equipamentos de saúde, como respiradores e EPIs.

"Alcançar esse número de arrecadações é um marco na história. É um exemplo de solidariedade e de como os setores público e privado podem amenizar os efeitos da crise trabalhando em parceria", celebrou Patricia Ellen.

De acordo com Doria, a reunião de hoje no grupo registrou mais 12 doações, que alcançaram R$ 108 milhões. O comitê, ainda segundo o governador, vai operar até a chegada de uma vacina contra a covid-19.

"A participação da sociedade civil, a livre iniciativa com o governo de São Paulo, foi fundamental nesse processo de enfrentamento da pandemia", disse o governador, que agradeceu a todos os doadores "que deram o exemplo não apenas de sua atitude, mas de seu gesto de humanidade".

A secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, disse que os empresários estão mantendo as doações mesmo com o momento mais crítico da pandemia ter passado. Ela declarou que a destinação dos recursos foi e continuará a ser voltado a educação, saúde e proteção social.

Célia Parnes afirmou que a compra de respiradores, monitores, equipamentos de proteção individual, alimentos, kits de higiene pessoal e produtos de limpeza compõem a maior parte dos gastos do R$ 1 bilhão arrecadado.