PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Prejuízo líquido da fintech Neon cresce 153% em um ano

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

10/08/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Perda da empresa financeira digital sobe de R$ 41,6 milhões, em 2018, para R$ 105,3 milhões, em 2019
  • Neon conseguiu quase quintuplicar receitas, para R$ 23,9 milhões
  • Mas despesas também avançaram com força, em 377,5%, para R$ 167,6 milhões

A fintech Neon apresentou um aumento de 153% nas perdas em um ano, conforme balanço consolidado da Neon Pagamentos S.A., nome oficial da companhia. Segundo os dados, o prejuízo líquido em 2019 atingiu R$ 105,3 milhões, duas vezes e meia maior que o resultado negativo de 2018, que foi de R$ 41,6 milhões.

O crescimento da Neon no mercado permitiu à companhia aumentar as vendas em quase cinco vezes. A receita líquida operacional subiu 387,8%, passando de R$ 4,9 milhões, em 2018, para R$ 23,9 milhões em 2019.

Mas os gastos também avançaram quase na mesma proporção. As despesas totais subiram 377,5%, de R$ 35,1 milhões, em 2018, para R$ 167,6 milhões, em 2019.

Entre as despesas, as que subiram mais foram aquelas com vendas, que passaram de R$ 9,6 milhões para R$ 56,1 milhões de 2018 para 2019.

No lado das vendas, o volume de transações feitas pela Neon aumentou 458% e atingiu 41,2 milhões. O total de funcionários aumentou 273% para 660 pessoas contratadas.

No relatório de administração, a Neon disse que a crise desencadeada pelo covid-19 vai fortalecer os meios e negócios digitais. "Por isso, prevemos continuar a crescer de forma acelerada e ao longo deste ano faremos a ampliação da oferta de crédito, bem como o lançamento de novos produtos", disse a companhia.

A Neon, controlada direta pela Neon Payments Limited com sede no Reino Unido, disse que solicitou autorização junto ao Banco Central do Brasil para atuar como uma Instituição de Pagamento. "Assim, poderemos crescer de forma sustentada, pautado no modelo de negócios de conta digital e oferta de produtos de crédito a nossos clientes, sempre atuando por meio de plataforma eletrônica e em consonância com as melhores práticas de governança e controles", disse a empresa.