PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Prejuízo do Nubank aumenta 212% em um ano

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

19/08/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Prejuízo líquido da empresa financeira sobe de R$ 100,3 milhões para R$ 312,7 milhões entre 2018 e 2019
  • Receitas com intermediação financeira e prestação de serviços crescem com mais clientes e serviços
  • Mas despesas também avançam e quase quadruplicam perda do resultado operacional

O Nubank, empresa financeira digital, aumentou as perdas anuais em 211,8% entre 2018 e 2019. O prejuízo líquido da companhia saltou de R$ 100,3 milhões para R$ 312,7 milhões de um ano para outro, conforme balanço divulgado pela Nu Pagamentos S.A., nome oficial da empresa.

As vendas aumentaram no ano passado em todos os segmentos de atuação. As receitas com intermediação financeira -obtidas com aplicação dos recursos depositados pelos clientes- subiram 165,5% e atingiram R$ 528,8 milhões.

Segundo a empresa, o principal motivo desse avanço foi o aumento do volume de depósitos na NuConta e a aplicação destes recursos e das aplicações de caixa em títulos e valores mobiliários.

Já a receita de prestação de serviços do Nubank, composta principalmente pelas tarifas de intercâmbio ganhas através da utilização dos cartões, somou R$ 914,6 milhões em 2019, um aumento de 90% em relação ao mesmo período de 2018.

Mas os gastos também avançaram. As despesas com intermediação financeira avançaram 36,7% para R$ 841,4 milhões. Gastos com pessoal aumentaram 88%, para R$ 340,32 milhões.

Aumento dos gastos

"O aumento nas despesas financeiras deve-se principalmente à provisão para aumento de crédito de liquidação duvidosa, que aumentou 53%, enquanto os saldos de valores a receber cartão de crédito no ativo aumentaram 76%", disse o Nubank, que separou R$ 747 milhões para cobrir eventuais calotes de clientes.

Outras despesas administrativas subiram 202,4%, para R$ 1,03 bilhão, enquanto as outras despesas operacionais saltaram de R$ 237,5 milhões para R$ 652,3 milhões.

Por conta dos gastos maiores, o resultado operacional da companhia, aquele diretamente relacionado ao negócio do Nubank, piorou 285,3%, para um prejuízo operacional de R$ 443,5 milhões em 2019.

Base de clientes cresce 465%

O Nubank encerrou 2019 com 16 milhões clientes da NuConta, aumento de 465% em relação a um ano antes.

No fim de 2019, o Nubank tinha um saldo de R$ 12,1 bilhões na carteira de operações de cartão de crédito, um crescimento de 78% em relação a 2018, quando era de R$ 6,8 bilhões.

O Nubank encerrou 2019 com 2.452 funcionários, crescimento de 102% em relação a 2018.