PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Mulheres perderam US$ 800 bilhões durante a pandemia em 2020

Mulheres perderam mais de 64 milhões de empregos em todo o mundo - Getty Images/iStockphoto
Mulheres perderam mais de 64 milhões de empregos em todo o mundo Imagem: Getty Images/iStockphoto

Colaboração para o UOL

29/04/2021 09h17

A pandemia de covid-19 custou às mulheres em todo o mundo pelo menos US$ 800 bilhões em perda de renda em 2020, o equivalente a mais do que o PIB combinado de 98 países.

Segundo estudo da Oxfam divulgado hoje, as mulheres perderam mais de 64 milhões de empregos no ano passado. Isso representa 5% de todos os empregos ocupados por mulheres, comparado a uma perda de 3,9% para os homens.

"As consequências econômicas da pandemia estão tendo um impacto mais severo sobre as mulheres, que estão desproporcionalmente representadas em setores que oferecem baixos salários, poucos benefícios e empregos menos seguros", explica Gabriela Bucher, diretora executiva da Oxfam Internacional.

"Em vez de corrigir isso, os governos trataram os empregos das mulheres como dispensáveis empregos formais", completa. Bucher afirma que essa estimativa ainda não inclui os salários perdidos por milhões de mulheres que trabalham na economia informal, como trabalhadoras domésticas e vendedoras. "A covid-19 desferiu um golpe forte nos ganhos recentes das mulheres na força de trabalho", diz.

De acordo com a Oxfam, os efeitos dessas mudanças serão grandes nos próximos anos. Espera-se que mais 47 milhões de mulheres em todo o mundo caiam na pobreza extrema, vivendo com menos de US$ 1,90 por dia em 2021.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, o fechamento da lacuna global de gênero aumentou em uma geração de 99,5 anos para 135,6 anos devido aos resultados negativos para as mulheres em 2020.