PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Desigualdade aumenta no Brasil, e 1% da população concentra 50% da riqueza

Brasil está apenas atrás da Rússia na comparação dos ganhos do topo da pirâmide em relação ao restante da população - Getty Images
Brasil está apenas atrás da Rússia na comparação dos ganhos do topo da pirâmide em relação ao restante da população Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

24/06/2021 15h07

A fatia que corresponde a 1% da população mais rica do Brasil detém quase a metade da riqueza nacional (49,6%), aponta o relatório da Riqueza Global, publicado anualmente pelo banco Credit Suisse.

De acordo com a análise, entre dez países selecionados, o Brasil só fica atrás da Rússia na comparação dos ganhos do topo da pirâmide em relação ao restante da população.

Veja o quanto o 1% da população mais rica de cada país detém da riqueza nacional

  • 1 - Rússia - 58,2%
  • 2 - Brasil - 49,6%
  • 3 - Índia - 40,5%
  • 4 - Estados Unidos - 35,3%
  • 5 - China - 30,6%
  • 6 - Alemanha - 29,1%
  • 7 - Reino Unido - 23,1%
  • 8 - Itália - 22,2%
  • 9 - França - 22,1%
  • 10 - Japão - 18,2%

Na comparação com o ano passado, o Brasil teve uma piora neste índice de desigualdade, com o crescimento 2,7 pontos percentuais.

O mesmo movimento foi visto em outros oito países dos dez selecionados, sendo que apenas França e Alemanha viram uma redução no índice.

No âmbito global, a concentração de riquezas também é alvo de preocupação. O relatório estima que cerca 50% dos adultos mais pobres, em conjunto, detêm 1% da riqueza global total no final de 2020.

Por outro lado, a fatia correspondente aos 10% mais ricos detém 82% da riqueza global e o topo, sendo que o topo da pirâmide (1%) tem quase metade (45%) de toda a riqueza.