PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Prevent, Crefisa, Riachuelo: empresários estão na lista do Pandora Papers

24.set.2021 - Movimentação em prédio da Prevent Senior localizado na Avenida Ibirapuera, na zona sul de São Paulo - Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo
24.set.2021 - Movimentação em prédio da Prevent Senior localizado na Avenida Ibirapuera, na zona sul de São Paulo Imagem: Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo

Rafael Neves

Do UOL, em Brasília

03/10/2021 15h23

Dezenas de empresários brasileiros foram apontados hoje como donos de contas em paraísos fiscais no exterior. O grupo, que inclui o ministro da Economia Paulo Guedes, também tem donos de companhias como o plano de saúde Prevent Senior, a construtora MRV Engenharia, a financeira Crefisa e a varejista Riachuelo.

A existência destas offshores foi revelada pelo Pandora Papers, uma série de reportagens coordenada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla em inglês). Os jornalistas identificaram mais de 27 mil offshores registradas em paraísos fiscais, especialmente nas Ilhas Virgens Britânicas, no Caribe. Há 1.897 brasileiros na lista.

É permitido possuir offshores, desde que declaradas. No Brasil, é preciso informar a Receita Federal e também o Banco Central, caso os ativos da empresa ultrapassem US$ 1 milhão. É comum, no entanto, que offshores também sejam usadas por interessados em esconder dinheiro sujo, já que costumam estar registradas em países com pouca transparência bancária.

Os brasileiros detentores de offshores foram revelados pela revista Piauí e os sites Metrópoles, Poder 360 e Agência Pública. Todos os empresários brasileiros citados nas reportagens afirmam ter declarado as offshores para as autoridades brasileiras.

Os empresários

Entre os empresários citados estão os irmãos Andrea, Eduardo e Fernando Parrillo, donos da operadora de saúde Prevent Senior. Segundo o portal Metrópoles, a família tem quatro offshores nas ilhas de São Cristóvão e Névis, um dos paraísos fiscais mais movimentados do Caribe. Juntas, segundo o Metrópoles, as quatro empresas tem ativos que somam mais de US$ 9 milhões.

Nas últimas semanas, a Prevent entrou em evidência após ser denunciada à CPI da Covid por um grupo de médicos que trabalhavam para a operadora. Segundo os denunciantes, a operadora pressionou médicos a receitarem remédios sem eficácia comprovada e alterou prontuários para omitir a covid como causa da morte, algo que a Prevent nega.

Outro grupo com offshores reveladas pelo Pandora Papers é a família do bilionário Rubens Menin, dona da MRV Engenharia e de outros negócios, como o Banco Inter. Segundo o consórcio de jornalismo investigativo, a família tem quatro offshores registradas nas Ilhas Virgens Britânicas, com ativos que chegam a US$ 82,2 milhões.

Na lista também aparece o empresário Flávio Rocha, dono da varejista Riachuelo. Segundo os documentos, ele consta como "diretor reserva" de uma offshore criada em 2016, que está no nome da esposa. Ao ser aberta, segundo o portal Metrópoles, a empresa tinha ativos de US$ 1 milhão, divididos entre uma conta bancária e um portfólio de investimentos mantidos por um banco na Suíça.

O Pandora Papers também revelou offshores da família Moll, dona da rede de hospitais D'Or, a presidente da financeira Crefisa, Leila Pereira, e os irmãos Alexandre e Pedro Grendene, que controlam a fabricante de calçados Grendene.

PUBLICIDADE