PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

'Lula Ladrão', 'Vacina Mata': restaurantes têm nomes alterados no iFood

Do UOL, em São Paulo

02/11/2021 22h43Atualizada em 03/11/2021 19h29

"Lula Ladrão", "Vacina Mata" ou "Bolsonaro 2022": quem acessou o aplicativo do iFood, na noite de hoje, encontrou nomes de restaurantes e estabelecimentos comerciais alterados com ofensas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e à ex-vereadora Marielle Franco (1979 -2018), além de falas negacionistas contra as vacinas. O episódio levou o nome da empresa a um dos assuntos mais comentados no Twitter.

Em nota enviada ao UOL, o iFood explica que 6% dos estabelecimentos cadastrados sofreram a alteração, mas a rede não especifica a origem do problema. No comunicado, a empresa diz ainda que tomou "medidas imediatas para sanar o problema e proteger os dados de restaurantes, consumidores e entregadores". (Leia a nota abaixo)

Em investigações preliminares, a empresa informa que não há qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais cadastrados na plataforma, tampouco de dados de cartão de crédito. IFood, em nota enviada ao UOL

Cerca de uma hora depois, já nas redes sociais, o iFood acrescentou que "o incidente foi causado por meio da conta de um funcionário de uma empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma, e que o fez de forma indevida."

O acesso da prestadora de serviço foi imediatamente interrompido, e os nomes dos restaurantes já estão sendo restabelecidos. É importante destacar que os meios de pagamento dos clientes estão seguros. IFood, em sua conta no Twitter

Prints com ofensas —direcionadas a políticos de esquerda, como o ex-presidente Lula—, além de falas falsas como "Vacina Mata" foram compartilhados por usuários do aplicativo. Internautas questionaram ainda se hackers bolsonaristas haviam invadido o app e postaram memes com a imagem de Carlos Bolsonaro —o filho "02" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é apontado como figura atuante nos bastidores da comunicação da atual gestão, por meio do chamado "gabinete do ódio".

Por volta das 22h50, a aba onde se faz a busca dos restaurantes no aplicativo do iFood permanecia fora do ar.

Aviso de problema técnico no app do iFood - Reprodução - Reprodução
Aviso de problema técnico no app do iFood
Imagem: Reprodução

Esse é o segundo problema que afeta a plataforma da rede de entrega de comidas pela internet somente nos últimos dias: no sábado (30), por exemplo, clientes relataram que a plataforma cobrava pela comida, não confirmava o recebimento do pedido pelo estabelecimento, e eles também não conseguiam fazer o cancelamento do produto.

Sobre esse problema, a rede disse ter havido uma instabilidade na plataforma. "Os consumidores e restaurantes que tiveram problemas com o pedido terão o valor ressarcido", disse a empresa por meio de nota, na ocasião.

Leia a nota na íntegra

Na noite de hoje, 2 de novembro, o iFood identificou que alguns estabelecimentos cadastrados na plataforma tiveram seus nomes alterados. Aproximadamente 6% dos estabelecimentos foram afetados. A empresa tomou medidas imediatas para sanar o problema e proteger os dados de restaurantes, consumidores e entregadores.

Em investigações preliminares, a empresa informa que não há qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais cadastrados na plataforma, tampouco de dados de cartão de crédito.

PUBLICIDADE