Conteúdo publicado há 3 meses

Felipe Salto: Lula acerta em veto, mas é preciso cuidado para desonerar

O presidente Lula acertou em vetar a desoneração da folha de pagamento, que havia sido aprovada no Senado, mas é preciso cuidado para desonerar. A análise é do economista e colunista do UOL, Felipe Salto, em entrevista ao UOL News nesta sexta (24).

Essa desoneração da folha já vem sendo arrastada há vários anos e nós não vemos simplesmente nenhum efeito do ponto de vista prático na geração de empregos adicionais, renda e atividade produtiva. Então, está correto o presidente Lula e o ministro Fernando Haddad no sentido de encaminhar o veto a essa desoneração. Felipe Salto, economista e colunista do UOL

E não só isso. O Congresso fez o favor de incluir uma ajuda bilionária aos municípios, mais um daqueles penduricalhos, que tem a ver com a contribuição que os municípios que não têm regime próprio de previdência, fazem ao regime geral. Como eles usam esse regime geral da Previdência, tem uma contribuição, e o Congresso decidiu reduzir essa contribuição. Felipe Salto, economista e colunista do UOL

Para o colunista, essa decisão prejudica o Brasil, pois reduz a arrecadação sem garantia de nenhum benefício direto para a população.

Está na hora da gente começar a avaliar as políticas públicas direito. É importante a iniciativa do Ministério do Planejamento, com a criação da Secretaria de Avaliação e Monitoramento de Políticas Públicas, porque pode ser o início de introduzir no orçamento público, essa ideia de que a gente não pode ir com a inércia e fazendo gastos que estão sendo feitos há décadas. Felipe Salto, economista e colunista do UOL

É correta a decisão do veto. Acho que sim, pela própria declaração do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o Congresso não vai ficar parado, vai tentar derrubar, mas quero lembrar que os municípios e os estados estão recebendo uma antecipação da compensação que a União acordou com o Supremo. Felipe Salto, economista e colunista do UOL

Conforme Salto, o valor desse repasse é de R$ 16,3 bilhões, o que já seria favorável aos estados e municípios.

Essa conta, na balança, quando a gente vai olhar bem, ela já está a favor dos municípios e estados. É preciso ter cuidado porque quando a gente fala desonerar, parece uma palavra bonita, vai tirar um fardo das costas de alguém desses 17 setores. Mas na verdade não, é manter um fardo pesado no resto do lombo da sociedade. Felipe Salto, economista e colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes