PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Acordo para congelar produção de petróleo pode ser inexpressivo, diz agência

Por Florence Tan

23/03/2016 12h03

CINGAPURA, 23 Mar (Reuters) - Um acordo entre alguns produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia para congelar a produção pode ser "inexpressivo", uma vez a Arábia Saudita seria o único país capaz de aumentar a oferta, disse um executivo sênior da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

Os contratos futuros do petróleo Brent já subiram mais de 50 por cento ante uma mínima de 12 anos de cerca de 27 dólares o barril atingida neste ano, recuperando-se após Rússia e Arábia Saudita, Venezuela e Catar, estes últimos membros da Opep, terem fechado acordo no mês passado para manter a produção nos níveis de janeiro.

O Catar convidou todos os 13 membros da Opep e os maiores produtores não membros para um encontro em Doha em 17 de abril, quando haverá uma nova rodada de negociações para ampliar o acordo de congelamento.

"Entre o grupo de países (participantes do encontro) que conhecemos até o momento, apenas a Arábia Saudita tem alguma possibilidade de elevar sua produção", disse o chefe da divisão de petróleo e mercados da IEA, Neil Atkinson, em um evento do setor.

"Então um congelamento da oferta talvez seja inexpressivo. É mais algum tipo de gesto que talvez tem como objetivo... criar uma confiança que haverá alguma estabilidade nos preços do petróleo."

A IEA espera que a diferença entre oferta e consumo caia neste ano, abrindo o caminho para uma recuperação dos preços em 2017.