PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Índice considerado a 'inflação do aluguel' desacelera e fica em 0,51% em março

Getty Images
Imagem: Getty Images

30/03/2016 08h11Atualizada em 30/03/2016 11h44

SÃO PAULO, 30 Mar (Reuters) - Com queda nos preços de bens intermediários no atacado e de custos de habitação no varejo, o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), considerado a 'inflação do aluguel', desacelerou o avanço e fechou março em 0,51%, na comparação com 1,29% em fevereiro.

No acumulado de 12 meses, a 'inflação do aluguel' ficou em 11,56%.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

A leitura divulgada nesta quarta-feira (30) pela FGV (Fundação Getulio Vargas) ficou próxima da expectativa de economistas ouvidos pela agência de notícias Reuters, que previam avanço de 0,46%, na mediana das projeções.

Preços no atacado

A FGV informou que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, registrou alta de 0,44% em março, após subir 1,45% no mês anterior.

Os preços dos bens intermediários caíram 0,93% em março, após uma alta de 1,16% no mês anterior.

Já a alta dos preços no varejo mostrou desaceleração, uma vez que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% no índice geral, subiu 0,58%, após alta de 1,19% em fevereiro.

Queda na conta de luz

Segundo a FGV o grupo Habitação deu a maior contribuição para esse resultado, ao apresentar variação negativa de 0,06%, contra alta de 0,83% em fevereiro. O principal fator foi a queda na conta de luz.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, avançou 0,79% em março, contra alta de 0,52% no mês anterior.

(Por Camila Moreira; Edição de Alexandre Caverni)

Clientes estão com dificuldade em fazer financiamento

Band Notí­cias