Bolsas

Câmbio

Índices da China recuam pressionados por setores imobiliário e de materiais

(Reuters) - Os principais índices de ações da China recuaram nesta terça-feira, liderados pela queda nas ações de empresas de recursos naturais após forte alta recente, mesmo como o alerta feito por Pequim para prevenir riscos financeiros "sistêmicos" que reacendeu temores de regulamentações mais rígidas.

O índice CSI300 <.CSI300>, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,6 por cento, enquanto o índice de Xangai <.SSEC> teve queda de 0,2 por cento.

A maioria dos setores recuou e a queda foi liderada pelos setores imobiliário <.CSI300REI> e de materiais <.CSI300MT>, que têm se recuperado fortemente desde junho diante das expectativas de crescimento robusto e em meio a uma recuperação da indústria e de um dólar mais fraco.

O Politburo, mais importante órgão decisório do Partido Comunista chinês, disse que Pequim implementará uma política fiscal "pró-ativa" e uma política monetária "prudente" no segundo semestre do ano, informou a agência Xinhua na segunda-feira.

A China também fortalecerá a coordenação da regulamentação financeira, estabilizará o mercado imobiliário e evitará riscos financeiros sistêmicos, de acordo com um comunicado na sequência da reunião liderada pelo presidente Xi Jinping.

O índice MSCI <.MIAPJ0000PUS>, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,11 por cento às 7:05 (horário de Brasília).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos