Bolsas

Câmbio

JBS fecha acordo com bancos para estabilizar mais de R$20 bi em dívidas

SÃO PAULO (Reuters) - A JBS fechou acordos com vários bancos para estabilizar cerca de 20,5 bilhões de reais em dívidas por 12 meses, de acordo com fato relevante nesta terça-feira.

Sob os termos acordados, a JBS manterá pagamento integral dos juros previstos nos contratos originais, assim como o pagamento de quatro parcelas de 2,5 por cento do montante principal, a serem quitadas em até 270 dias.

Caso a JBS receba novos recursos através do que chamou de "eventos de liquidez", como com a venda de ativos, a empresa se comprometeu a utilizar 80 por cento desses recursos líquidos para amortizar a dívida sujeita ao acordo.

O nome dos bancos não foram revelados. Em meados de julho a JBS informou que seu conselho havia autorizado negociação com diversos bancos, incluindo Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bradesco, Santander Brasil, BNP Paribas Brasil, HSBC [HSBA.L], Rabobank, Banco Mizuho do Brasil, Citibank, Industrial and Commercial Bank of China, Bank of China, Deutsche Bank, além de Cargill.

Simultaneamente, a JBS também fechou acordo com o Itaú Unibanco para renegociação de cerca de dívidas no montante de cerca de 1,2 bilhão de reais.

Pelo acordo, 40 por cento do saldo serão pagos segundo o contrato original, ao passo que os 60 restantes terão prazo renovado em 12 meses, mantendo-se as condições originais.

"As condições dos acordos assegurarão a liquidez financeira e a normalidade das operações da JBS, pois permitem a estabilização do endividamento de curto prazo e a preservação dos contratos bancários nas condições originais, necessária à adequação do perfil financeiro da JBS", disse a empresa.

(Por Sérgio Spagnuolo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos