ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 1.Ago.2018
Topo

Câmara dos Deputados dos EUA aprova reforma do código tributário em vitória para Trump

Tom Brenner/The New York Times
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump Imagem: Tom Brenner/The New York Times

20/12/2017 17h48

WASHINGTON, 20 Dez (Reuters) - A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, controlada por republicanos, deu a aprovação final nesta quarta-feira (20) à maior reforma do código tributário dos EUA em 30 anos, enviando uma sólida lei de US$ 1,5 trilhão para assinatura do presidente Donald Trump.

Ao selar a primeira grande vitória legislativa de Trump, republicanos superaram a oposição de democratas para aprovar uma lei que corta impostos para corporações e ricos, ao mesmo tempo em que deram um alívio fiscal misto e temporário à classe média.

A Câmara aprovou a medida, por 224 votos a 201, pela segunda vez em dois dias. Na véspera, os deputados aprovaram a reforma tributária e o Senado, embora tenha feito o mesmo, fez alterações no projeto, o que obrigou o texto a ser votado novamente na Câmara.

Trump havia enfatizado um corte de impostos para americanos de classe média durante sua campanha em 2016. No início da reunião de gabinete na quarta-feira, ele disse que reduzir a taxa de impostos corporativos de 35% a 21% era "provavelmente o maior fator neste plano."

Trump planejou uma celebração relacionada à aprovação com parlamentares dos EUA na Casa Branca nesta tarde, mas não assinará a lei imediatamente. O momento exato da sanção ainda não estava claro.

Após Trump pedir repetidamente a Republicanos que levassem a lei para ele assinar antes do fim do ano, o assessor econômico da Casa Branca, Gary Cohn, disse que o momento de assinar a lei vai depender da possibilidade de suprimir cortes automáticos de gastos desencadeados pela nova legislação.

Em caso positivo, o presidente assinará a lei antes do fim do ano, afirmou Cohn.

(Por David Morgan e Amanda Becker; reportagem adicional de Richard Cowan, Roberta Rampton, Gina Chon e Susan Heavey)

De maníaco a suicida: o que Trump já falou do ditador da Coreia do Norte

UOL Notícias

Mais Economia