ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Produção de veículos no Brasil cai 14% em dezembro ante novembro, mas sobe 25% em 2017, diz Anfavea

Alberto Alerigi Jr.

05/01/2018 12h00

SÃO PAULO, 5 Jan (Reuters) - A indústria brasileira registrou queda de 14,2% na produção de veículos em dezembro na comparação com novembro e aumento 6,9% na comparação anual, para 213,7 mil unidades, informou nesta sexta-feira Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Em todo o ano passado, o setor produziu 2,7 milhões de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no país, alta de 25,2% sobre 2016, em linha com a expectativa da entidade.

As vendas em dezembro somaram 212,6 mil veículos, crescimento de 4,1% na comparação mensal e também anual. Em 2017 como um todo, as vendas do setor subiram 9,2%, para 2,24 milhões de unidades, ante expectativa da Anfavea de vendas de 2,2 milhões de veículos.

Leia também:

"A média de vendas por dia útil em dezembro foi de 10,6 mil unidades, a melhor média desde o final de 2015", disse o presidente da Anfavea, Antonio Megale, a jornalistas. "Começamos um ano politicamente complexo, mas com nível de otimismo razoável."

Veículos importados

O crescimento do mercado interno ocorreu com redução na participação dos veículos importados, que fechou 2017 em 10,9%, menor nível desde pelo menos 2014.

Além disso, em um sinal de relativa fragilidade da recuperação do mercado interno, as vendas de veículos de até 1.000 cilindradas subiu 14% em 2017, para 639,6 mil unidades, enquanto os licenciamentos de modelos com mais de 2.000 cilindradas caiu 10,6%.

A indústria, que vem de quatro quedas anuais seguidas nas vendas, teve incremento de 4,6% no número de pessoal empregado no ano, para 126,7 mil postos.

As exportações de autoveículos e máquinas agrícolas em 2017 somaram US$ 15,85 bilhões, alta de 48,6%. Considerando apenas autoveículos, as vendas externas foram de US$ 12,8 bilhões, alta de 44,4%. O número de unidades exportados no ano subiu 46,5%, para 762 mil unidades, recorde histórico.

(Edição de Raquel Stenzel) 

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia