ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Embraer diz que continua negociando com Boeing, mas ainda não recebeu proposta para aliança

07/02/2018 11h52

CINGAPURA, 7 Fev (Reuters) - A Embraer, as autoridades brasileiras e a Boeing ainda estão em negociações para uma possível combinação entre as duas fabricantes de aeronaves, disse um alto funcionário da Embraer na quarta-feira (7).

Falando no Singapore Airshow, o presidente da unidade de aviação comercial da Embraer, John Slattery, disse em uma coletiva de imprensa que a Embraer ainda não recebeu uma proposta da Boeing.

"O único motivo para isso é que as partes continuam a trabalhar na identificação de estruturas que possam funcionar", disse ele.

Leia também:

Em comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira, a Embraer reiterou que "não recebeu proposta da Boeing" e que "não há, especificamente, nenhuma definição acerca da eventual participação da Boeing e da Embraer em qualquer segmento das operações da Embraer, quer política ou econômica".

A empresa brasileira estava respondendo questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre notícia publicada pelo jornal Valor Econômico de que a Boeing propôs ter 90% de uma nova empresa que receberia toda a área de aviação comercial da Embraer. 

Preço

Já a Boeing disse que as principais questões para a formação da parceria ainda estão sendo negociadas, e enfatizou que o preço deve fazer sentido para todos os interessados.

"Nossas conversas continuam avançando de forma produtiva, mas há questões-chave que permanecem", disse Phil Musser, vice-presidente sênior de comunicações da Boeing, à Reuters.

"Conforme observado durante a conferência sobre os resultados, esta é uma combinação vencedora, mas não é uma 'necessidade' para a Boeing. Os termos finais e o preço devem gerar o melhor valor para os nossos clientes, investidores e países para fornecer uma ótima plataforma para sucesso", disse ele em uma entrevista no Singapore Airshow.

(Por Tim Hepher, Anshuman Daga e Jamie Freed)

Piloto da Esquadrilha da Fumaça precisa ter 1.500 horas de voo

UOL Notícias

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia