Bolsas

Câmbio

BC britânico vê alta de juros maior e mais cedo com melhor crescimento econômico

Por William Schomberg e David Milliken

LONDRES (Reuters) - O banco central britânico afirmou que a taxa de juros provavelmente precisará ser elevada mais cedo e um pouco mais do que o imaginado há três meses, depois de ter melhorado suas projeções de crescimento econômico para o Reino Unido devido à forte recuperação global.

As autoridades do Banco da Inglaterra votaram por 9 a 0 para manter a taxa de juros em 0,5 por cento, informou o banco central nesta quinta-feira, como esperado em pesquisa da Reuters, ganhando tempo para avaliar como a economia lida com a aproximação do Brexit.

Mas o presidente Mark Carney e seus colegas disseram que querem agora fazer a inflação voltar à meta de 2 por cento em "um horizonte mais convencional", um sinal de que estão voltando seus olhos ao enfrentamento da alta dos preços ao longo de dois anos, e não três.

O Comitê de Política Monetária elevou a taxa de juros pela primeira vez em uma década em novembro, e disse nesta quinta-feira que acredita agora que a próxima alta precisa acontecer com um pouco mais de rapidez do que achava então.

"Se a economia evoluir em linha com as projeções no relatório de inflação de fevereiro, a política monetária precisará ser apertada um pouco mais cedo e a uma proporção um pouco maior do que esperado no momento do relatório de novembro", disse o comitê.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos