ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

RD quer ganhar participação de mercado mesmo com ambiente mais competitivo, dizem executivos

23/02/2018 14h19

Por Gabriela Mello

SÃO PAULO (Reuters) - A RD, ex-Raia Drogasil, vê um ambiente de mercado mais competitivo, mas isso não deve comprometer os resultados da companhia e os planos de crescer em participação de mercado, disseram nesta sexta-feira executivos companhia.

A maior rede de varejo farmacêutico do país seguirá focada em crescimento orgânico em 2018, com planos de acelerar a expansão da rede de lojas e investir na digitalização da experiência de compra do cliente, além da plataforma de saúde, disse nesta sexta-feira o presidente da RD, Marcílio D‘Amico Pousada.

"Continuo muito otimista com nosso negócio, 2017 foi desafiador, mas foi o melhor resultado da empresa até aqui", afirmou o executivo em teleconferência com analistas e investidores sobre o balanço do quarto trimestre.

Na véspera, a empresa anunciou lucro líquido de 134,2 milhões de reais no quarto trimestre, superando em 54 por cento o resultado positivo de 87 milhões de reais apurado no mesmo intervalo um ano antes.

Pousada ainda destacou que a RD conseguiu nos últimos meses reduzir as despesas com maior eficiência e que se esforçará para sustentar esses ganhos em 2018 e nos próximos anos.

Segundo o diretor de planejamento corporativo e relações com investidores, Eugênio De Zagottis, o envelhecimento da população sinaliza um horizonte de crescimento de 10 a 15 anos para a companhia.

"Ainda vemos espaço para ganho de margem no longo prazo em função de maturação das lojas", disse Zagottis. Ele acrescentou, contudo, que a tendência neste início de ano aponta para um crescimento de vendas abaixo da inflação.

Questionados por analistas sobre um possível risco de canibalização como resultado da aceleração na abertura de novas lojas, os dois executivos ressaltaram que esse movimento pode ocorrer e que a RD já tem uma série de ações em curso para mitigar essa possibilidade.

A companhia abriu um total de 210 lojas em 2017, 10 a mais que o projetado em meados do ano passado, e reiterou a meta de 240 unidades para 2018 e igual quantia para 2019. "Nosso objetivo principal agora é crescimento de participação de mercado", afirmou o presidente da RD.

Por volta das 14h15 (horário de Brasília), as ações da RD caíam 2,15 por cento, cotadas a 80,24 reais, entre os destaques negativos do Ibovespa, que por sua vez oscilava perto da estabilidade.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia