Bolsas

Câmbio

Lucro de operações continuadas da Hypera sobe 42% no 1º trimestre

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo farmacêutico Hypera, ex-Hypermarcas, registrou lucro líquido das operações continuadas de 302,2 milhões de reais no primeiro trimestre, alta de 41,6 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, refletindo a combinação da expansão do resultado operacional com a redução da taxa efetiva de imposto em decorrência da declaração de juros sobre capital próprio.

Já o lucro líquido da empresa que iniciou em 2018 seu primeiro ano completo como uma empresa exclusivamente farmacêutica foi de 299,8 milhões de reais de janeiro a março, alta de 76,9 por cento ante igual período de 2017, informou a companhia na noite de quinta-feira.

O Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) das operações continuadas somou 362,7 milhões de reais nos três meses encerrados em março, aumento de 24,8 por cento sobre o mesmo intervalo de 2017.

A margem Ebitda foi de 39,1 por cento, 3,4 pontos percentuais acima da verificada um ano antes. A Hypera afirmou em seu balanço que o crescimento do Ebitda das operações continuadas reflete a expansão da margem bruta e a diluição das despesas com vendas, gerais e administrativas no período.

A receita líquida da empresa avançou 13,9 por cento na comparação anual, para 927,9 milhões de reais. O crescimento, segundo a empresa, foi influenciado pelo aumento de volume e também pela elevação de preços.

Nos primeiros três meses do ano, as despesas de marketing somaram 181,2 milhões de reais. O total representou 19,5 por cento da receita líquida, recuo de 2 pontos percentuais em relação a um ano antes.

Já a participação das despesas gerais e administrativas sobre a receita líquida diminuiu em 0,5 ponto percentual na mesma base de comparação.

Também na véspera, a companhia anunciou que o conselho de administração aprovou o afastamento do seu principal acionista João Alves de Queiroz Filho da presidência do colegiado e do presidente-executivo da farmacêutica, Cláudio Bergamo, em meio a investigações envolvendo a delação premiada de um ex-executivo do grupo.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos