IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Wall Street sobe com otimismo sobre comércio e aposta de Fed mais 'dovish'

18/06/2019 12h02

Por Shreyashi Sanyal

(Reuters) - Os índices acionários dos Estados Unidos se recuperavam nesta terça-feira, com o S&P 500 atingindo níveis recordes, à medida que os comentários do presidente Donald Trump sobre os EUA e a China retomando as negociações somaram ao otimismo com a perspectiva de um Federal Reserve mais 'dovish'.

Às 11:58 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 1,53%, a 26.512 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 1,255161%, a 2.926 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 1,92%, a 7.996 pontos.

Trump disse que vai se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, na cúpula do G20 ainda neste mês, acrescentando que as negociações entre os dois países serão retomadas antes do evento.

A declaração ajudava o setor industrial, sensível ao comércio, a saltar 1,62%, enquanto as ações de tecnologia ganhavam 1,79%, impulsionando o índice de referência.

As empresas de chips, que têm uma considerável exposição de receita para a China, lideravam a alta entre as ações de tecnologia, com o índice de semicondutores da Filadélfia subindo 4%.

A expectativa é que o banco central dos EUA mantenha a taxa de juros inalterada em sua reunião de política monetária de dois dias, que tem início nesta terça-feira, mas a previsão é que o Fed sinalize um corte nos custos dos empréstimos ainda este ano.

A declaração do Fed às 15h (horário de Brasília) na quarta-feira deve dar pistas sobre o impacto da guerra comercial entre EUA e China, sobre os pedidos do presidente Donald Trump por um corte na taxa de juros futuramente e sobre o impacto dos dados econômicos mais fracos sobre a política monetária.

As expectativas de um corte de juros ajudaram o S&P 500 a subir mais de 5% este mês, colocando o índice de referência a apenas 1% de sua máxima de todos os tempos alcançada no início de maio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia