PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Doria é 11º governador de Estado a contrair o coronavírus

12/08/2020 13h07

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), tornou-se nesta quarta-feira o 11º governador de Estado a contrair o coronavírus, anunciou o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), em entrevista coletiva, instantes antes de o governo paulista divulgar nota com a informação e de Doria publicar um vídeo em suas redes sociais.

De acordo com Garcia, Doria está assintomático, cumprindo isolamento em casa e, no momento, não irá se licenciar do cargo.

"Trazer em primeira mão uma notícia em nome do nosso governador João Doria, que acaba de receber a informação que testou positivo para o coronavírus. O governador João Doria está assintomático, mas como o protocolo determina, cumprirá agora o isolamento nos próximos dias em sua casa e todos nós pedimos para que ele possa continuar assintomático e logo logo retornar ao trabalho", disse Garcia em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

"O governador João Doria, neste momento, não pedirá licença do cargo, porque não vemos nenhuma necessidade, e, da sua casa, com os mecanismos de comunicação hoje, continuará dando as orientações para sua equipe de trabalho e também para a figura do vice-governador", acrescentou.

O secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn, disse que todas as pessoas que tiveram contato com Doria foram orientadas a realizarem quarentena, entre elas a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, que na segunda-feira foi entrevistada do programa Roda Viva, da TV Cultura. Ele disse ainda que os contatos do governador estão sendo rastreados para que também sejam testados.

De acordo com nota do governo do Estado de São Paulo, Doria ficará em observação por 10 dias e terá acompanhamento médico do infectologista David Uip.

"Doria seguirá trabalhando à distância, cabendo ao vice-governador Rodrigo Garcia a participação em atos presenciais e entrevistas coletivas no Palácio dos Bandeirantes", afirma a nota.

Em vídeo divulgado em suas redes sociais, Doria disse que o teste que deu positivo para o coronavírus foi o sexto que realizou para detecção da doença.

"Eu estou com o coronavírus, absolutamente assintomático, me sinto bem, vou para minha casa, vou seguir o protocolo médico, a orientação do doutor David Uip, infectologista e integrante do comitê de saúde do Estado de São Paulo. De lá manterei a minha relação com todo os setores do governo de São Paulo, pelo Zoom, pelo celular, por videoconferência e vou seguir o protocolo da saúde", disse.

Além de Doria, já testaram positivo para o coronavírus os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC); do Pará, Helder Barbalho (MDB); de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); de Alagoas, Renan Filho (MDB); de Roraima, Antonio Denarium (sem partido); do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB); do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM); de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL); de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB).

Além disso, o presidente Jair Bolsonaro também já teve a Covid-19, assim como oito de seus ministros e vários auxiliares e funcionários do governo federal.

A Covid-19, doença causada pelo coronavírus já matou, segundo dados do Ministério da Saúde, 103.026 pessoas no Brasil e infectou 3.109.630.

No Estado de São Paulo, de acordo com a Secretaria de Saúde, há 655.181 casos confirmados da doença, com 25.869 mortes.