PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Argentina "manterá ritmo lento de desvalorização da moeda", diz ministro da Economia

Ministro da Economia da Argentina, Martin Guzman, prometeu manter um ritmo lento de desvalorização da moeda local - Mariana Greif/Reuters
Ministro da Economia da Argentina, Martin Guzman, prometeu manter um ritmo lento de desvalorização da moeda local Imagem: Mariana Greif/Reuters

Nicolás Misculin

Em Buenos Aires

23/10/2020 13h23

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, prometeu hoje manter um ritmo lento de desvalorização da moeda local, apesar do aumento da pressão sobre o peso e da redução das reservas estrangeiras.

A Argentina teve um "sério problema" com seu déficit fiscal por causa da pandemia de coronavírus, mas a economia real está dando "sinais de recuperação" e a desvalorização do peso não refletiu a verdadeira condição da macroeconomia do país, disse Guzmán em entrevista à Radio con Vos.

Ele reconheceu que as expectativas de desvalorização da moeda prejudicam a economia, mas disse que a estabilização do câmbio não pode ser alcançada "de um dia para o outro".

O banco central da Argentina informou no início deste mês que permitiria uma flutuação controlada do peso e abandonaria sua atual estratégia de "desvalorização diária uniforme" conforme busca adaptar sua política monetária em meio a turbulências econômicas cada vez mais intensas.

A diferença entre a taxa de câmbio oficial e a cotada nos mercados informais da Argentina chegou a 143% na quinta-feira, devido à desconfiança dos investidores e à forte demanda por dólares no mercado paralelo.