PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ibovespa ensaia melhora com NY e bateria de balanços; caminha para alta semanal

13/11/2020 11h22

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista ensaiava recuperação nesta sexta-feira, na esteira de uma bateria de balanços corporativos, com Cyrela entre as maiores altas após lucro bilionário ajudado por IPOs e desempenho operacional, assim como Natura&Co, que registrou forte resultado trimestral.

O último pregão da semana - que deve fechar no azul - também conta com dados melhores sobre recuperação da economia brasileira no terceiro trimestre apontados pelo IBC-Br, mas um cenário misto no ambiente global.

Às 11:02, o Ibovespa subia 0,73%, a 103.251,38 pontos, acumulando até o momento alta de 2,3% na semana e ampliando os ganhos no mês para 9,9%. O volume financeiro nesta sexta-feira somava 3,7 bilhões de reais.

Nos Estados Unidos, os futuros dos índices acionários avançavam, em meio a resultados positivos de Disney e Cisco, enquanto agentes financeiros seguem contrabalançando expectativas positivas para uma vacina contra a Covid-19 e cautela com o aumento de casos e novas restrições.

"Os eventos desta semana tiveram um impacto significativo no sentimento do mercado e podem abrir caminho para ganhos adicionais no final do ano", afirmou o analista Milan Cutkovic, da Axi, referindo-se a eventos como anúncio sobre a eficácia da vacina da Pfizer e da BioNTech.

DESTAQUES

- SUZANO ON subia 6,61%, ajudada por relatório do JPMorgan elevando a recomendação da ação da fabricante de papel e celulose de 'neutra' para 'overweight' e o preço-alvo de 47 para 60 reais. No setor, KLABIN tinha alta de 3,42%,

- CYRELA ON valorizava-se 4%, após resultado operacional forte aliado a ganhos obtidos com IPOs de joint-ventures garantirem um lucro líquido de 1,4 bilhão de reais para o terceiro trimestre, um salto sobre os 100 milhões de reais obtido no mesmo período de 2019.

- NATURA&CO ON avançava 3,94%, tendo de pano de fundo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 1,46 bilhão de reais entre julho. A fabricante de cosméticos estimou ainda sinergias operacionais de até 400 milhões de dólares com a combinação com a Avon.

- EMBRAER ON avançava 2,99%, após anúncio de programa de recompra de até 7 milhões de ações pela fabricante de aviões no prazo de 12 meses.

- BRMALLS ON perdia 0,94%, na esteira da queda de 80% no lucro do terceiro trimestre, ainda impactado por medidas de quarentena que limitaram os negócios em seus empreendimentos. No setor, MULTIPLAN ON caía 1,65% e IGUATEMI ON cedia 1,35%.

- VALE ON subia apenas 0,14%, em sessão positiva no setor de mineração e siderurgia, tendo de pano de fundo leve queda nos futuros do minério de ferro na China, mas alta nas cotações do aço.

- PETROBRAS PN subia 0,23%, apesar da queda dos preços do petróleo no mercado externo.

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 1,07%. BRADESCO PN valorizava-se 0,86%.

(Edição de Aluísio Alves)