PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Lucro da Disney supera expectativas com streaming compensando dificuldades de parques

11/02/2021 19h28

Por Lisa Richwine e Munsif Vengattil

(Reuters) - A Walt Disney reportou lucro nos últimos três meses de 2020, com "The Mandalorian" e "Soul" ajudando a empresa a superar as expectativas de Wall Street, uma vez que compensaram o impacto da pandemia do coronavírus nas operações dos parques temáticos e no lançamento de filmes.

O sucesso da série de TV e desenho animado inspirado em "Star Wars" atraiu milhões de novos assinantes pagantes para o serviço de streaming Disney +, que está se posicionando para ser uma ameaça viável ao domínio da Netflix.

O serviço de streaming da Disney + atingiu 94,9 milhões de assinantes em 2 de janeiro, disse a empresa, ante 86,8 milhões no início de dezembro. Incluindo Hulu e ESPN +, as assinaturas de streaming pagas da Disney chegaram a 146 milhões.

A empresa registrou lucro de 0,32 dólar por ação de outubro a dezembro. Wall Street esperava um prejuízo de 0,41 dólar por ação, de acordo com a previsão média de analistas consultados pela Refinitiv.

A receita trimestral caiu para 16,25 bilhões de dólares, de 20,88 bilhões de dólares um ano antes, mas ainda ficou acima da estimativa média dos analistas de cerca de 15,93 bilhões de reais, de acordo com dados IBES da Refinitiv.

À medida que a pandemia de coronavírus se arrasta, os parques temáticos da Disney na Califórnia, Hong Kong e Paris continuam fechados e outros têm público limitado para permitir o distanciamento social. O estúdio de cinema atrasou lançamentos importantes, uma vez que muitos cinemas permanecem fechados.

A Disney reestruturou suas operações de mídia em outubro para concentrá-las em streaming.

A nova unidade de distribuição de mídia e entretenimento, que inclui o streaming, o estúdio de cinema e as redes de TV tradicionais, registrou receita operacional de 1,5 bilhão de dólares, uma queda de 2% em relação ao ano anterior.

Na divisão de parques e produtos de consumo, o prejuízo operacional dos negócios de parques e produtos de consumo atingiu 119 milhões de dólares, em comparação com um lucro de 2,52 bilhões de dólares um ano antes.

Os fechamentos e as operações reduzidas custaram cerca de 2,6 bilhões de dólares, estimou a Disney.

Olhando para o futuro, a empresa disse que espera que os custos para cumprir as regulamentações governamentais e implementar medidas de segurança em parques e na produção de TV e filmes cheguem a 1 bilhão de dólares no ano fiscal de 2021.

O segmento direto ao consumidor e internacional, que abriga o Disney +, relatou um prejuízo operacional de 466 milhões de dólares, em comparação com um prejuízo operacional de 1,11 bilhão de dólares no mesmo trimestre do ano anterior.

(Reportagem de Lisa Richwine em Los Angeles e Munsif Vengattil em Bengaluru)

((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447764))

REUTERS PAL

PUBLICIDADE