PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Dólar cede terreno ante real após salto da véspera; investidores monitoram CPI

20/05/2021 09h13

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar operava em queda contra o real nesta quinta-feira, cedendo algum terreno depois de registrar na véspera ganho acentuado com a ata da última reunião do Federal Reserve, em que o banco central norte-americano apresentou os primeiros sinais de conversas sobre um aperto monetário.

No âmbito doméstico, os investidores ficavam atentos à continuação do depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à CPI da Covid e à aprovação pela Câmara de medida provisória que viabiliza a desestatização da Eletrobras.

Às 10:24, o dólar recuava 0,46%, a 5,2922 reais na venda. Na B3, o dólar futuro operava em queda de 0,24%, a 5,302 reais.

Na véspera, a moeda norte-americana à vista saltou 1,17%, a 5,3167 reais na venda, impulsionada por um movimento global de fortalecimento do dólar após o Fed oferecer o primeiro sinal mais claro sobre futuras discussões internas acerca de redução de estímulos.

Segundo a ata da reunião de abril do banco central, "algumas" autoridades do Federal Reserve pareciam prontas para começar a avaliar mudanças na política monetária com base no rápido e contínuo progresso da recuperação econômica dos EUA, embora dados desde então já possam ter mudado esse cenário.

"Os investidores ainda estão analisando o que o Fed quer dizer, como seria uma retirada de estímulos, então ainda há muita dúvida", disse à Reuters Thomás Gibertoni, analista da Portofino Multi Family Office.

"Mas qualquer fala sobre aumento de juros nos Estados Unidos atrai capital para o país, o que acaba prejudicando ativos de risco, principalmente os emergentes."

Em meio à incerteza, explicou, os mercados internacionais devem trabalhar com maior volatilidade daqui para frente, ao sabor dos comentários das autoridades do Fed sobre as perspectivas da política monetária. "Teremos 'overshooting' num dia, no outro o mercado acomoda um pouco mais. Hoje é dia de acomodação", afirmou, referindo-se ao arrefecimento do dólar nesta manhã.

Contra uma cesta de moedas fortes, a divisa norte-americana trabalhava em queda de cerca de 0,3% no dia, também cedendo terreno contra peso mexicano, rand sul-africano e lira turca, moedas emergentes pares do real.

Enquanto isso, no Senado Nacional, depois de ser suspenso na véspera, o depoimento de Pazuello era retomado nesta quinta-feira.

Ao mesmo tempo, vários especialistas chamavam a atenção para a notícia de que a Câmara dos Deputados aprovou a medida provisória de privatização da Eletrobras na noite de quarta-feira, encaminhando o texto para votação no Senado, em uma vitória do governo no processo de desestatização que poderá levantar bilhões de reais para a União.

"Se as pautas reformistas e de privatização caminharem, o nosso risco-país será percebido de maneira mais positiva e pode atrair capital para nossos mercados", explicou Gibertoni, acrescentando que a perspectiva de aumento de juros no Brasil também colaboraria para a entrada de mais fluxos nos mercados domésticos.

O Banco Central fará neste pregão leilão de swap tradicional para rolagem de até 15 mil contratos com vencimento em novembro de 2021 e março de 2022.