PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Ibovespa tem 2º pior dia do ano com tensões na Ucrânia e minério de ferro pressionado

17/02/2022 18h43

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira recuou nesta quinta-feira, sob a influencia de renovadas tensões geopolíticas na Ucrânia e da queda do minério de ferro, que derrubou ações de Vale e siderúrgicas.

O Ibovespa caiu 1,43%, a 113.528,48 pontos, segunda maior queda do índice em 2022. O giro financeiro da sessão foi de 28,5 bilhões de reais.

O índice vinha de sete sessões seguidas de alta, o que pode ter engatilhado uma correção, segundo analistas. Felipe Vella, analista de renda variável da Ativa Investimentos, disse que o cenário de incerteza com as tensões geopolítica não permite dizer se é uma correção ou uma reversão. "Se a Rússia invadir a Ucrânia, pode ser que vejamos uma reversão".

Rebeldes apoiados pela Rússia e forças ucranianas trocaram acusações nesta quinta-feira de que o inimigo disparou além da linha de cessar-fogo. O ocorrido deu-se em meio a divergências sobre a veracidade da retirada de tropas russas da fronteira.

Joe Biden, presidente dos EUA, disse que há "todas as indicações de que eles (Rússia) estão preparados para entrar na Ucrânia" e acrescentou ter a "sensação de que vai acontecer nos próximos dias". Do outro lado, o Kremlin acusou a autoridade norte-americana de alimentar tensão.

E o Departamento de Estado norte-americano anunciou que a Rússia expulsou a segunda autoridade diplomática dos EUA em Moscou na semana passada. Não ficaram claros os motivos da ação ou de a informação não ter sido divulgada antes.

Os principais índices da bolsa norte-americana fecharam em queda, com o Nasdaq desabando 2,9% e o S&P 500 recuando 2,1%. O índice pan-europeu STOXX 600 teve perda de 0,7%

"O mercado está, como um todo, mais receoso, o cenário é mais de aversão ao risco", diz Helder Wakabayashi, analista de investimentos da Toro.

Por aqui, Luiz Inácio Lula da Silva, que lidera pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais, disse não ser favorável à estatização de tudo, mas defendeu Correios, Eletrobras e Petrobras estatais. E criticou a dolarização dos combustíveis e falou em "abrasileirar o preço da gasolina".

DESTAQUES

- VALE ON tombou 4,3%, após futuros do minério recuarem na Ásia, em meio à ação regulatória do governo chinês. O planejador estatal do país pediu a alguns comerciantes de minério de ferro que liberem estoques excessivos e restaurem os estoques a níveis razoáveis.

- CSN ON desabou 5,9%, GERDAU PN cedeu 5,3% e USIMINAS PNA perdeu 4,1%, com minério de ferro pesando também nas siderúrgicas.

- PETROBRAS PN caiu 0,4% e ON recuou 0,5%, com queda do petróleo no mercado internacional por causa do avanço de conversas entre Irã e EUA sobre um acordo nuclear e seu potencial efeito na oferta. A elevação de tensões na Ucrânia, que tem impacto contrário sobre o suprimento da commodity, limitou as perdas.

- TOTVS ON disparou 5,8%, após a fornecedora de softwares de gestão reportar crescimento de 45,1% do lucro líquido ajustado no quarto trimestre ante igual período de 2021. O BTG Pactual viram um "golaço" da empresa e destacou desempenho acima do esperado nas receitas de software e recorrentes anualizadas, enquanto o Itaú BBA reiterou a ação como uma de suas preferidas no setor.

- EDP ENERGIAS DO BRASIL ON avançou 3,6%, após a elétrica registrar alta de 15,6% no lucro líquido do quarto trimestre ante mesmo intervalo em 2020, e, especialmente, pelo anúncio do pagamento de valor recorde de proventos a acionistas, de 1,2 bilhão de reais.

- SABESP ON subiu 1,7%, terceira alta seguida, em sessão mista para empresas de saneamento e energia. De pano de fundo, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, pré-candidato ao governo de São Paulo, prometeu privatizar a companhia se eleito.

(Por Andre Romani)