PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Crescimento alemão estagna com escassez de gás da Rússia, diz FMI

20/07/2022 12h00

BERLIM (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou para baixo suas previsões de crescimento para a Alemanha, a 1,2% neste ano e 0,8% em 2023, já que a invasão da Ucrânia pela Rússia tem freado a recuperação econômica pós-pandemia no país.

Em maio, o Fundo esperava que o Produto Interno Bruto (PIB) da maior economia da Europa aumentasse 2% em 2022 e tivesse crescimento ligeiramente acima de 2% em 2023, após expansão de 2,9% em 2019.

Os números mais recentes do FMI, com base em uma consulta anual recentemente concluída com a Alemanha, são mais sombrios do que os estimados pelo banco central alemão (Bundesbank), que em junho previu crescimento de 1,9% e 2,4% em 2022 e 2023, respectivamente.

O FMI apontou a alta inflação dos custos de energia como um freio ao crescimento, com os preços devendo subir 7,7% em 2022 e 4,8% em 2023.

"A incerteza é muito alta, com riscos para a previsão de crescimento no cenário-base inclinados para baixo e riscos para o prognóstico de inflação inclinados para cima", disse o Fundo em comunicado.

"A maior ameaça é um fechamento persistente das exportações restantes de gás russo para a Europa", acrescentou.

Além do conflito, o FMI alertou que o ressurgimento de infecções por Covid-19 também pode prejudicar o crescimento alemão ao intensificar as interrupções na cadeia de suprimentos.

(Texto de Rachel More)