IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Ibovespa engata nova alta e se aproxima dos 108 mil pontos após dados dos EUA

12/04/2023 10h10

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista buscava manter o viés positivo nesta quarta-feira, após dados de inflação nos Estados Unidos abaixo das expectativas, em pregão também marcado pelos vencimentos de opções sobre o Ibovespa e do índice futuro.

No noticiário brasileiro, em meio a ensejos de um corte mais cedo da Selic, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou nesta quarta-feira que a inflação no país caiu, mas pressões permanecem em meio a um componente de demanda "relativamente forte" e há deterioração de expectativas.

Às 10:57, o Ibovespa subia 0,71%, a 106.963,84 pontos, chegando a 107.706,82 na máxima até o momento. Na véspera, o índice fechou com alta de mais de 4% na esteira do alívio do IPCA e alta de commodities. O volume financeiro somava 5,5 bilhões de reais.

No mesmo horário, o contrato futuro do Ibovespa com vencimento nesta quarta-feira tinha elevação de 0,26%, a 106.960 pontos. O contrato seguinte, que expira em 14 de junho, ganhava 0,21%, a 109.055 pontos.

Wall Street abriu em alta após o índice de preços ao consumidor (CPI na sigla em inglês) dos norte-americanos aumentar 0,1% em março, desacelerando frente a fevereiro e ficando abaixo das previsões de economistas.

De acordo com Jon Maier, diretor de investimentos (CIO, na sigla em inglês) da gestora Global X, os dados mostram uma melhora no CPI, mas o núcleo do indicador, que exclui os preços voláteis de alimentos e energia, permanece teimosamente alto.

Maier acrescentou que essa divergência ressalta a complexidade do cenário, com o Federal Reserve buscando equilibrar o trabalho para lidar com a inflação persistentemente alta enquanto considera a melhora nos preços gerais.

"O Fed precisará calibrar cuidadosamente sua política monetária para navegar nessa intrincada situação econômica, garantindo que suas decisões sobre taxas de juros levem em consideração tanto a redução da inflação nominal quanto a persistência do núcleo da inflação", avalia.

Para Maier, combinado com o desemprego recorde, parece mais do que provável que o Fed permaneça na trajetória de alta de 0,25 ponto percentual na próxima reunião. O intervalo atual da taxa básica de juros é de 4,75% a 5,00%.

Após a divulgação dos dados, os futuros da taxa de juros de curto prazo dos EUA passaram a refletir cerca de 60% de chance de uma alta de 0,25 ponto em maio, contra cerca de 73% de chance antes dos dados.

Investidores ainda aguardam a ata da última reunião de política monetária do banco central norte-americano, prevista para às 15h (horário de Brasília).

DESTAQUES

- LOJAS RENNER ON avançava 3,37%, a 17,47 reais, após o governo anunciar que vai acabar com a isenção de imposto sobre encomendas internacionais de até 50 dólares como parte de um esforço para taxar compras feitas em plataformas de gigantes varejistas internacionais. Além disso, dados do IBGE mostraram alta recorde nas vendas no varejo para janeiro, de 3,8% frente ao mês anterior.

- B3 ON valorizava-se 3,1%, a 11,99 reais, embalada também por perspectivas mais otimistas sobre a trajetória da Selic e seu potencial reflexo no mercado de capitais. Em abril, o papel já sobe 15,65% após contabilizar uma perda de mais de 20,55% no primeiro trimestre.

- CVC BRASIL ON subia 5,05%, a 3,33 reais, acompanhando mais uma sessão positiva para setores cíclicos na bolsa, bem como empresas mais endividadas, dadas as perspectivas relacionadas aos juros. No setor de viagens, GOL PN tinha elevação de 1,97% e AZUL PN mostrava acréscimo de 1,14%.

- ITAÚ UNIBANCO PN ganhava 0,55%, a 25,61 reais, e BRADESCO PN avançava 0,79%, a 13,98 reais.

- VALE ON recuava 0,78%, a 81,72 reais, mesmo com o avanço dos futuros do minério de ferro na China, em sessão mais negativa para papéis na B3 atrelados a commodities ou que se beneficiam da depreciação da taxa de câmbio, uma vez que o dólar recuava mais de 1% frente ao real nesta sessão. Nesse contexto, SUZANO ON perdia 0,85% e EMBRAER ON caía 1,22%.

- PETROBRAS PN mostrava decréscimo de 0,16%, a 25,62 reais, apesar da alta dos preços do petróleo no mercado internacional. O contrato de Brent avançava 1,37%, a 86,78 dólares, o barril. No setor, 3R PETROLEUM ON ganhava 4,42% e PRIO ON subia 1,37%.

- CARREFOUR BRASIL ON cedia 0,67%, a 11,88 reais. A empresa dona do Atacadão acertou uma redução em até 1 bilhão de reais do valor da aquisição do Grupo BIG, anunciada em março de 2021 por 7,5 bilhões de reais.

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

(Edição Alberto Alerigi Jr.)