IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

China orienta bancos a reduzirem ainda mais taxas de depósito, dizem fontes

24/04/2023 09h36

(Reuters) - A China incentivou os bancos neste mês a reduzir ainda mais as taxas de juros dos depósitos, disseram sete pessoas com conhecimento do assunto, no mais recente esforço para canalizar a vasta reserva de poupança do país para gastos e investimentos mais produtivos.

Membros do "mecanismo autorregulador de taxa de juros" da China, em sua maioria bancos, reuniram-se este mês e foram requisitados a reduzir as taxas de depósito, de acordo com dois participantes e duas outras fontes bancárias que foram informadas sobre a reunião.

O banco central da China não estabelece as taxas bancárias diretamente, mas as orienta por meio do mecanismo baseado no mercado, que compreende bancos grandes e pequenos. A orientação vem quando os bancos e a economia estão sob o peso de enormes entradas de poupança e depósitos.

A atividade na segunda maior economia do mundo ganhou impulso desde a retirada da rigorosa política sanitária contra a Covid-19 em dezembro, mas os investidores permanecem cautelosos à medida que as empresas lidam com riscos de dívida, problemas estruturais e uma desaceleração da economia global.

"A mensagem é que os bancos precisam reduzir coletivamente as taxas de depósito", disse uma pessoa com conhecimento da diretiva.

O dinheiro está sendo injetado no sistema bancário, mas "de que adianta as pessoas economizarem cada centavo que recebem, em vez de gastar ou investir?", disse a fonte.

Um dos "quatro grandes" credores estatais da China planeja cortar algumas taxas pessoais e corporativas na próxima semana, disse à Reuters outra pessoa informada sobre os planos.

Outras pessoas familiarizadas com a reunião disseram que o mecanismo pedia um corte de aproximadamente 10 pontos-base nas taxas médias ponderadas de depósitos a prazo no trimestre em relação ao ano anterior, e alguns bancos foram requisitados a reduzir produtos de depósito de alto rendimento.

O Banco do Povo da China não respondeu imediatamente ao pedido de comentário da Reuters.

Vários credores chineses de pequeno e médio porte reduziram suas taxas de juros de depósito este mês, depois que rivais maiores o fizeram no ano passado. A orientação mais recente deve desencadear uma nova rodada de cortes.

(Reportagem das redações de Xangai e Pequim)