S&P e Nasdaq caem sob pressão da Apple e dados alimentam nervosismo com juros

Por Sinéad Carew e Shristi Achar A

(Reuters) - Os índices S&P 500 e Nasdaq caíram nesta quinta-feira, na esteira da queda da Apple e de uma liquidação nas ações de empresas de chips devido às preocupações com as restrições ao iPhone na China, enquanto uma baixa nos pedidos semanais de seguro-desemprego nos EUA alimentou preocupações com as taxas de juros no país.

As ações da Apple Inc, peso pesado do S&P, caíram 2,9%, no segundo dia consecutivo de perdas devido às notícias de que a China ampliou as restrições ao uso do iPhone por funcionários públicos, exigindo que funcionários de algumas agências do governo central parassem de usar seus celulares no trabalho.

A Bloomberg informou que a China planejava ampliar a proibição do iPhone em empresas e agências estatais.

A Apple, seus fornecedores e empresas com grande exposição na China pressionaram o setor de tecnologia do S&P 500, que caiu 1,6%, a maior queda percentual entre os 11 principais setores do índice de referência.

Um relatório do Departamento do Trabalho dos EUA mostrou que o número de americanos que entraram com pedidos de seguro-desemprego caiu para 216 mil na semana encerrada em 2 de setembro, atingindo o nível mais baixo desde fevereiro. Mas os investidores temiam que isso ajudasse a pressionar o Federal Reserve a continuar com a política monetária restritiva, pressionando as ações.

As apostas de que a Fed manterá as taxas de juro inalteradas em setembro estavam em 93%, mas as probabilidades de outra pausa na reunião de novembro eram muito mais baixas, de 53,5%, de acordo com a ferramenta FedWatch do CME Group.

Minutos antes do encerramento da sessão, o presidente do Fed de Nova Iorque, John Williams, disse que era uma "questão aberta" se a política monetária é suficientemente restritiva para trazer a economia de volta ao equilíbrio.

“Temos uma boa política, mas precisaremos continuar dependentes dos dados”, disse ele, apontando para as próximas divulgações de dados antes da reunião do Fed de setembro.

Continua após a publicidade

O Dow Jones subiu 57,54 pontos, ou 0,17%, para 34.500,73 pontos; o S&P 500 cedeu 14,34 pontos, ou 0,32%, para 4.451,14 pontos; e o Nasdaq Composite caiu 123,64 pontos, ou 0,89%, para 13.748,83 pontos.

(Reportagem de Sinéad Carew em Nova York, Shristi Achar A e Amruta Khandekar em Bangalore; reportagem adicional de Johann M Cherian)

Deixe seu comentário

Só para assinantes