Ações da China terminam em baixa, com foco em dados dos EUA e sinais de medidas de Pequim

XANGAI (Reuters) - As ações da China fecharam em queda nesta quarta-feira, acompanhando a fraqueza nos mercados asiáticos, com os investidores à espera de dados de inflação nos Estados Unidos e mais pistas sobre as medidas de estímulo de Pequim para ajudar a segunda maior economia do mundo.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 0,64%, enquanto o índice de Xangai caiu 0,45%. O índice Hang Seng, de Hong Kong, recuou 0,09%.

As ações asiáticas caíram com os mercados se preparando para o relatório do índice de preços ao consumidor nos EUA, enquanto um aumento no preço do petróleo alimentou a ansiedade sobre as pressões persistentes de preços, complicando as perspectivas para as taxas de juros.

As autoridades chinesas adotaram uma série de medidas nos últimos meses para estimular o sentimento dos investidores e reanimar o setor imobiliário, mas não conseguiram impulsionar um rali sustentado no mercado de ações.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,21%, a 32.706 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,09%, a 18.009 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,45%, a 3.123 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,64%, a 3.736 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,07%, a 2.534 pontos.

Continua após a publicidade

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,05%, a 16.581 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,14%, a 3.218 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,74%, a 7.153 pontos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes