Mesa redonda mundial sobre dívida vê avanço em casos individuais e mais trabalho necessário pela frente

LONDRES (Reuters) - Credores mundiais e países devedores disseram nesta quinta-feira que foi feito um "progresso significativo" em casos individuais de reestruturação da dívida, como os de Zâmbia, Gana e Sri Lanka, mas ainda há opiniões divergentes com bancos privados sobre a comparabilidade de tratamento.

O Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Índia, atual presidente do grupo G20, emitiram uma declaração conjunta após uma reunião da Mesa Redonda Mundial sobre Dívida Soberana, realizada durante as reuniões anuais do Banco Mundial e do FMI em Marrakech.

"Foram realizadas discussões sobre a suspensão do serviço da dívida (quando solicitada pelo devedor) e como tratar os atrasos, embora ainda não tenha sido alcançado um consenso", afirmou um comunicado do FMI.

"É necessário realizar mais trabalhos na reestruturação da dívida interna e das empresas estatais, e muitos participantes solicitaram discussões sobre a transparência da dívida", acrescentou o comunicado.

(Reportagem de Jorgelina do Rosário e Andrea Shalal)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes