Petróleo cai para mínima de 3 semanas com decisão do Fed e alta do dólar

Por Scott DiSavino

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram cerca de 1% nesta sexta-feira, para uma mínima de três semanas, devido à valorização do dólar norte-americano e após o Federal Reserve (Fed) manter inalterada a taxa de juros, como esperado, embora mantendo a porta aberta para possíveis aumentos futuros.

Elevações da taxa de juros podem abrandar o crescimento econômico e reduzir a demanda por petróleo. Um dólar forte torna mais caro comprar combustível utilizando outras moedas, o que pressiona os preços da commodity.

Os futuros do petróleo Brent caíram 0,39 dólar, ou 0,5%, para 84,63 dólares o barril. Os futuros do petróleo West Texas Intermediate (WTI) recuaram 0,58 dólar, ou 0,7%, a 80,44 dólares.

Esse foi o menor fechamento para o Brent desde 6 de outubro, e para o WTI desde 28 de agosto. Ambos os contratos encerram a sessão abaixo de suas médias móveis de 100 dias, um nível importante de suporte técnico.

As negociações foram agitadas nesta quarta-feira. Ambos os contratos subiram mais de 2 dólares por barril no início da sessão, diante de preocupações com a situação no Oriente Médio.

O Fed, que começou a aumentar os juros em março de 2022, manteve as taxa básica estável, mas deixou a porta aberta para um novo aumento em razão da força economia dos Estados Unidos.

O dólar norte-americano subiu para uma máxima de quatro semanas em relação a uma cesta de outras moedas.

Os futuros do petróleo bruto também foram pressionados por um aumento nos estoques da commodity e da gasolina nos EUA na semana passada.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Scott DiSavino e Nicole Jao em Nova York, Shariq Khan em Bengaluru, Natalie Grover em Londres, Mohi Narayan em Nova Delhi e Emily Chow em Cingapura)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes