Meta de crescimento da China para 2023 está ao alcance, diz presidente do BC

(Corrige título para esclarecer cargo)

PEQUIM (Reuters) - A China deve atingir sua meta de crescimento anual do Produto Interno Bruto este ano, e o país precisa transformar seu modelo de crescimento para buscar uma expansão sustentável e de alta qualidade, disse o presidente do banco central do país nesta quarta-feira.

A dinâmica do crescimento melhorou recentemente, com a produção e o consumo se recuperando de forma constante e o emprego e os preços ao consumidor permanecendo estáveis em geral, disse o presidente do Banco do Povo da China, Pan Gongsheng, em um discurso publicado no site do banco central.

Pequim estabeleceu uma meta de crescimento econômico de cerca de 5% para este ano.

"A economia do nosso país precisa de uma taxa de crescimento razoável, mas o mais importante é que precisamos alcançar um desenvolvimento sustentável e de alta qualidade", disse Pan.

"Transformar o modo de crescimento econômico é mais importante do que buscar uma taxa de crescimento alta."

O banco central manterá um crescimento razoável do crédito, a liquidez razoavelmente ampla e "ativará os recursos financeiros que foram ocupados de forma ineficiente e melhorará a eficiência da utilização dos fundos", disse Pan, sem entrar em detalhes.

Líderes chineses se comprometeram a alocar mais recursos financeiros para apoiar a inovação tecnológica, a manufatura avançada e o desenvolvimento ecológico.

As deliberações sobre a política monetária darão mais atenção aos ajustes cíclicos e anticíclicos, acrescentou Pan.

Continua após a publicidade

A China está se esforçando para retomar o crescimento depois que uma breve recuperação pós-Covid vacilou em meio a uma prolongada retração do mercado imobiliário e aos riscos de endividamento do governo local.

Pan disse que pressionará as instituições financeiras a manterem canais de financiamento abertos por meio de crédito imobiliário e títulos para ajudar a lidar com a fraqueza do setor imobiliário.

O banco central também fornecerá suporte de liquidez para áreas com alto endividamento quando necessário, de acordo com Pan.

(Reportagem de Kevin Yao, Liangping Gao e Ellen Zhang)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes