Relator defende o que chama de promulgação "mais rápida" da reforma tributária

(Reuters) - O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da reforma tributária na Câmara, disse na noite desta quinta-feira preferir que a matéria tenha o que chamou de uma promulgação mais rápida, procurando tirar da discussão o termo fatiamento, como vem sendo sugerido por alguns parlamentares.

Ribeiro afirmou que não gosta da expressão "fatiamento".

"Gosto mais de partir para uma promulgação mais rápida se eu tiver condição técnica para isso", disse, durante evento do Itaú BBA.

Para o deputado, o fatiamento transmite a ideia de que a reforma estaria inacabada -- o que não é a intenção nem da Câmara, nem do Senado.

(Reportagem de Victor Borges, em Brasília; texto de Fabrício de Castro)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes