Adobe está aberta a discutir acordo com a UE sobre operação comercial, diz conselheiro-chefe

Por Foo Yun Chee

BRUXELAS (Reuters) - A fabricante do Photoshop Adobe espera receber um alerta antitruste da União Europeia sobre sua oferta de 20 bilhões de dólares pela plataforma de design baseada em nuvem Figma e está aberta a propor soluções para resolver questões regulatórias, disse seu conselheiro-chefe à Reuters nesta quarta-feira.

O acordo com a Adobe ocorre em meio a um momento de maior fiscalização regulatória em todo o mundo sobre aquisições de grandes empresas de tecnologia que aumentam o poder de mercado de companhias dominantes ou aquelas que envolvem start-ups vistas como rivais nascentes.

“Estamos esperando uma declaração de objeções da Comissão Europeia”, disse Dana Rao em entrevista, confirmando uma reportagem da Reuters na terça-feira.

"Certamente estamos abertos a discutir soluções. Queremos que este acordo seja aprovado", disse Rao.

Rao disse que quaisquer possíveis soluções dependem do documento, que definirá as preocupações das autoridades de concorrência da União Europeia, que abriram uma grande investigação em agosto. O documento também pode trazer preocupações ou eliminar outras.

"Mas, como eu disse, até vermos a declaração e sabermos exatamente quais são as questões, estaremos projetando uma solução sem saber qual é o problema."

Rao disse que a Adobe não compete com a Figma de forma significativa e que o único produto relevante para esta questão foi sua ferramenta de design para aplicativos web e celulares chamada Adobe XD, que perdeu 25 milhões de dólares nos últimos três anos e tem apenas cinco funcionários que trabalham em tempo integral.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes