Ibovespa renova máximas desde 2021 embalado por Vale; Petrobras titubeia com ruídos sobre CEO

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta segunda-feira pelo quarto pregão seguido, ultrapassando os 126 mil pontos na máxima da sessão, o que não acontecia desde meados de 2021, com Vale respondendo pela principal contribuição positiva.

Petrobras, que vinha corroborando o avanço com o aumento do petróleo no exterior, perdeu o fôlego com ruídos de eventual troca do comando da estatal. Fontes afirmaram à Reuters que integrantes do governo têm conversado sobre uma possível substituição do CEO Jean Paul Prates.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,9%, a 125.896,17 pontos, maior patamar de fechamento desde 28 de julho de 2021, de acordo com dados preliminares. Na máxima do dia, chegou a 126.162,01 pontos. Na mínima, a 124.773,21 pontos.

A pontuação recorde do Ibovespa foi registrada em 7 de junho de 2021, quando fechou em 130.776,27 pontos. No melhor momento naquele pregão, alcançou 131.190,30 pontos.

O volume financeiro nesta segunda-feira somava 21 bilhões de reais antes dos ajustes finais, abaixo da média do ano e do mês, em sessão marcada pelo feriado do Dia da Consciência Negra em vários Estados brasileiros, incluindo São Paulo.

(Por Paula Arend Laier)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes