Acordo de CEO da Luminar para comprar Forbes é cancelado, mostra memorando

Por Dawn Chmielewski e Helen Coster

(Reuters) - A controladora da Forbes abandonou processo para sua própria aquisição pelo presidente-executivo da Luminar Technologies, Austin Russell, uma vez que o bilionário não conseguiu obter financiamento para a operação, mostrou um memorando interno da Forbes visto pela Reuters nesta terça-feira.

No início deste ano, o executivo de tecnologia automotiva concordou em adquirir 82% da Forbes em um acordo que avaliava a publisher de notícias em quase 800 milhões de dólares, incluindo a parte restante da empresa pertencente à família Forbes.

O presidente-executivo da Forbes Media, Mike Federle, disse à equipe que o cancelamento não afetará as operações diárias e que a empresa continuará a "considerar outras oportunidades", conforme o memorando, noticiado primeiro pela publicação The Information.

A Forbes não respondeu aos pedidos de comentários.

Em comunicado, um representante do escritório de família de Russell disse que "foi determinado que era do melhor interesse das partes que o contrato fosse rescindido. Desejamos nada além do melhor para a equipe da Forbes".

A Forbes foi avaliada em 475 milhões de dólares em 2014, quando a Integrated Whale Media comprou uma participação majoritária na empresa da família Forbes e do grupo de investimentos Elevation Partners. O conglomerado chinês HNA Group fez uma oferta malsucedida para adquirir uma participação majoritária na Forbes em 2017, noticiou a Reuters na época.

(Reportagem de Dawn Chmielewski em Los Angeles, Helen Coster em Nova York e Akash Sriram em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes