Montadoras esperam alta de 7% nas vendas de veículos novos em 2024

SÃO PAULO (Reuters) - O setor de veículos do Brasil estimou nesta quinta-feira crescimento de 7% nas vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no país em 2024, para 2,45 milhões de unidades, informou a associação de montadoras, Anfavea.

No segmento de leves, formado por carros, utilitários esportivos, picapes e vans, a previsão é de expansão de 6,6% nos licenciamentos, para 2,3 milhões de unidades. No caso dos pesados - caminhões e ônibus - a estimativa é um salto de 14,1% nos emplacamentos, para 146 mil unidades, após um fraco desempenho neste ano.

Dentre os leves, os carros e comerciais leves eletrificados são destaque. A Anfavea espera um crescimento de 61% nas vendas desses veículos no próximo ano, para 142 mil unidades, das quais cerca de 118 mil serão com motores híbridos e o restante a bateria.

Já a expectativa para a produção é de incremento de 4,7%, para 2,47 milhões de veículos, ante uma capacidade do setor atual de 4,5 milhões de unidades, informou a entidade em apresentação a jornalistas.

Assim como ocorre com as vendas, a expectativa é de um pequeno avanço na produção de leves e de um salto na de pesados em 2024, de 3,3% e 30,1%, respectivamente, para 2,31 milhões e 160 mil unidades, segundo os dados da Anfavea.

As projeções são baseadas em uma previsão de crescimento de PIB de 1,5% no próximo ano, afirmou a entidade, citando ainda questões como expectativa de manutenção no ciclo de redução dos juros de financiamento que tende a facilitar a aquisição de novos pelos consumidores.

Segundo a Anfavea, as exportações das montadoras do país em 2024 devem crescer 2%, para 407 mil veículos, contidas por um recuo das importações pela Argentina de produtos brasileiros enquanto o país vizinho segue registrando forte crescimento de importações de outras origens como a China. A previsão, porém, marca uma recuperação em relação ao fraco desempenho esperado para 2023, de queda de 17% nas vendas externas, para 398,7 mil veículos.

O presidente da entidade, Márcio Leite, afirmou que as vendas de veículos novos no Brasil em dezembro "têm sido bastante fortes", atingindo 65 mil unidades nos primeiros dias do mês. Segundo ele, na quarta-feira o país registrou 14 mil emplacamentos e no dia anterior 15 mil.

Com esse desempenho no mês, a Anfavea espera que as vendas de veículos novos no Brasil em 2023 somem 2,29 milhões de unidades, alta de 8,8% sobre 2022. Já a produção deve somar neste ano 2,36 milhões de veículos, queda de 0,5%, pressionada por uma expectativa de tombo de 17% nas exportações.

Continua após a publicidade

(Por Alberto Alerigi Jr.; )

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes