Geradores de energia conseguem acesso à rede de transmissão para 7,9 GW em novos projetos

SÃO PAULO (Reuters) - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) liberou acesso a 7,9 gigawatts (GW) em novos projetos de geração renovável que aguardavam conexão à rede nacional de transmissão para escoar energia futuramente, segundo comunicado do órgão.

A liberação ocorre após uma "anistia" concedida pela agência reguladora Aneel no ano passado para empreendedores que haviam garantido outorgas de geração e conexão à rede de transmissão, mas que não iniciaram obras ou não pretendiam seguir adiante com seus projetos.

No processo junto à Aneel, os empreendedores puderam desistir amigavelmente de suas outorgas e obrigações já firmadas. Ao todo, 244 usinas tiveram suas outorgas revogadas, o equivalente a 10,08 GW de "margem extraordinária de escoamento" -- isto é, espaço na rede de transmissão que foi liberado.

Segundo o ONS, após a "anistia" foram recebidas solicitações de 507 usinas, somando 22,5 GW de potência instalada.

Dos 7,9 GW em projetos contemplados com pareceres de acesso pelo ONS, 3,53 GW se localizam no Sudeste, e 4,37 GW no Nordeste.

Nos Estados de Goiás e Mato Grosso do Sul foram anistiadas 38 usinas, totalizando 1,89 GW margem extraordinária. Contudo, não houve candidatos aptos para a sua alocação.

As análises para alocação da margem de escoamento consideraram a ordem cronológica dos pedidos que já haviam sido feitos anteriormente pelos geradores, disse o ONS.

(Por Letícia Fucuchima)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes