Atividade empresarial dos EUA acelera em janeiro e inflação desacelera, mostra PMI

WASHINGTON (Reuters) - A atividade empresarial dos Estados Unidos acelerou em janeiro e a inflação pareceu diminuir, com uma medida dos preços cobrados pelas empresas por seus produtos caindo para o nível mais baixo em mais de três anos e meio, o que sugere que a economia começou 2024 com força.

A S&P Global informou nesta quarta-feira que seu Índice de Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) Composto preliminar dos EUA, que acompanha os setores de manufatura e serviços, aumentou para 52,3 neste mês, o nível mais alto desde junho passado. A alta em relação aos 50,9 registrados em dezembro foi impulsionada por ganhos tanto na atividade de serviços quanto na industrial.

Uma leitura acima de 50 indica expansão no setor privado. O PMI preliminar de manufatura recuperou-se para 50,3, um recorde de 15 meses, em comparação com 47,9 em dezembro. A leitura de serviços subiu de 51,4 no mês anterior para 52,9, a mais alta desde junho passado.

O resultado do PMI Composto reforça as previsões dos economistas de que a economia continuará a crescer este ano, embora em um ritmo moderado. O recuo da inflação na pesquisa também sustenta as expectativas de que o Federal Reserve começará a cortar a taxa de juros em algum momento no primeiro semestre de 2024.

Mas as empresas também observaram atrasos crescentes na obtenção de matérias-primas o que pode pressionar para cima os preços dos insumos.

Os atrasos foram atribuídos a "condições desafiadoras de transporte por caminhão devido a tempestades e atrasos no transporte". A S&P Global disse que os prazos de entrega da manufatura aumentaram pela primeira vez em mais de um ano e no ritmo mais forte desde outubro de 2022.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes