Bolsas

Câmbio

Bovespa tem leve alta com ajuda do petróleo e bolsas dos EUA

O Ibovespa teve um dia de pausa após o feriado. O índice chegou a cair 1,27%, mas acabou fechando perto da estabilidade, em alta de 0,16%, cotado em 61.119 pontos. A virada do petróleo e uma melhora nas bolsas dos Estados Unidos ajudaram no tom neutro do mercado.

Petrobras PN ganhou 2,4% e a ON subiu 2,46%. As ações, que abriram em queda, viraram e passaram a subir com a melhora do petróleo, que avançou 0,5% nos Estados Unidos. Juntos, os papéis negociaram R$ 1,105 bilhão, ou 12,4% do Ibovespa, que somou R$ 8,912 bilhões. A Bovespa movimentou R$ 15,930 bilhões, com giro inflado pelo vencimento de opções sobre Ibovespa.

No exterior, as bolsas da Europa caíram com mais força, com as indicações de que o Fed deve elevar a taxa de juros em breve e dados ruins vindos da China. Mas as bolsas de Nova York melhoraram a performance, o que ajudou o Ibovespa. S&P500 recuava 0,31%. O presidente da Magliano Corretora, Raymundo Magliano Neto, lembra que o vencimento de opções sobre Ibovespa, hoje, e o de opções sobre ações, na segunda-feira, ajudam na volatilidade do mercado.

Ele diz que o Ibovespa já bateu a máxima prevista por ele para o final do ano, que era de 61 mil pontos, e questiona o fôlego que o índice tem para galgar novas valorizações. Os riscos, afirma, vêm sobretudo do mercado externo, e são as eleições e a expectativa de alta de juros nos Estados Unidos. No cenário local, a visão é otimista, mas ele acredita que o ganho de 41% do Ibovespa no ano foi muito forte. Muito da alta, afirma, é expectativa com uma recuperação econômica que pode demorar a chegar. A aprovação da PEC do teto de gastos, diz, é positiva, mas limita a capacidade de investimento do governo. Com isso, a economia acaba dependendo mais dos investimentos privados para começar a crescer.

As ações da Embraer também foram destaque de alta e subiram 2,5%, após a fabricante brasileira de aeronaves ter informado ao mercado que está perto de fechar acordos com autoridades dos Estados Unidos e do Brasil em processos relacionados a investigações em curso nos dois países. A Guide Investimentos diz em nota que a notícia é positiva, pois a finalização dos acordos pode reduzir danos financeiros. "Além disso, esses processos não finalizados são ruins para o papel", diz a corretora.

A ata da última reunião dos dirigentes do Fed mostrou que o encontro assentou as bases para uma elevação das taxas de juros de curto prazo "relativamente em breve". Além desse fator de pressão, números da China deixam o setor de mineração ainda na lanterna. As exportações recuaram 10% na comparação anual, bem acima da queda de 3,2% previsto por analistas. As importações caíram 1,9%, contrariando projeção de ganho de 1%. As maiores quedas do Ibovespa ficaram com Vale ON (-4,57%), Usiminas PNA (-4,31%), Bradespar PN (-3,17%), CSN (-3,14%) e Vale PNA (-2,82%).

O Citigroup rebaixou hoje as recomendações de investimento em ações das gigantes de mineração BHP Billiton e Rio Rinto, de neutra para venda. Além disso, o minério de ferro em Qingdao, na China, caiu 0,86%, a US$ 56,67 a tonelada.

Fora do Ibovespa, os ADRs da Eletrobras voltaram a negociar hoje nos Estados Unidos. Na comparação com o fechamento das negociações de ontem, ainda no mercado de balcão, o papel subiu 4,7%. A companhia retomou hoje a negociação de seus ADRs na bolsa americana após ter arquivado na terça-feira seus formulários 20-F de 2014 e 2015, com um ano e meio de atraso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos