Bolsas

Câmbio

Dólar fecha em queda com menor risco de Fed elevar juro em março

O dólar fechou em queda frente ao real, acompanhando o movimento no exterior. Apesar da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) ter mostrado que a autoridade monetária pode elevar a taxa de juros "relativamente em breve", o mercado ainda vê baixa probabilidade dessa alta acontecer já em março, o que tem sustentado a queda do dólar frente às principais moedas emergentes.


No mercado local, o dólar fechou em queda de 0,70% a R$ 3,0694, no menor patamar desde 15 de fevereiro. Já o contrato futuro para março recuava 0,90% para R$ 3,072.


Lá fora, a moeda americana caía 1,20% em relação ao rand sul-africano, 1,05% diante da lira turca e 0,54% frente ao peso mexicano.


A moeda americana chegou a acelerar a queda após a ata do Fomc.


Os integrantes do Fed afirmaram que seria apropriado subir a taxa de juros novamente relativamente em breve se os dados de emprego e inflação vierem em linha com as expectativas. A autoridade monetária, contudo, reforçou a expectativa de aperto gradual da política monetária dada o baixo risco da inflação acelerar no curto prazo.


A curva de juros dos Treasuries embute 22% de chance de uma alta da taxa básica de juros americana em março.


No mercado local, o Banco Central renovou mais 6 mil contratos de swap cambial tradicional do lote de quase US$ 7 bilhões que vence no início de fevereiro.


Se mantiver esse ritmo, o BC deve deixar vencer mais de US$ 4 bilhões nesses derivativos que vencem mês que vem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos