Bolsas

Câmbio

Real tem melhor semana do ano a reboque de Fed

A surpresa "dovish" do Federal Reserve (Fed, BC americano) garantiu ao real a melhor semana do ano. Os ganhos da moeda brasileira prosseguiram nesta sexta-feira, em novo dia de rali de moedas emergentes, que zeraram as perdas sofridas pelos receios de que o BC americano pudesse ser mais agressivo.


No fechamento desta sexta, o dólar comercial caiu 0,49%, a R$ 3,0997, menor patamar desde 1º de março (R$ 3,0931).


Na semana, a queda foi de 1,43%, a mais intensa desde o período encerrado em 23 de dezembro do ano passado (-3,53%).


E a expectativa é de mais desvalorização. O BofA nota aumento de compra de opções de venda da moeda americana. "Os investidores veem riscos de mais baixa da moeda dos EUA", afirmam estrategistas do banco em nota a clientes.


Na mesma linha, o Morgan Stanley segue "construtivo" para a moeda brasileira, argumentando que o real ainda oferecerá um dos maiores retornos ajustados por volatilidade a despeito dos cortes de juros pelo Banco Central.


O operador de câmbio de um banco nacional não espera que o Banco Central reduza o lote de swaps cambiais ofertado em operações de rolagem do vencimento abril por causa da queda do dólar. O BC tem feito ofertas de 10 mil papéis, a caminho de deixar vencer cerca de US$ 4,2 bilhões neste mês.


No mercado futuro de câmbio, em que os negócios vão até as 18h, o dólar para abril caía 1,00%, a R$ 3,1030.


Uma cesta de moedas emergentes, excluindo o real, subia 0,45%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos