Bolsas

Câmbio

IBGE: Produção industrial cresce em apenas 5 de 14 locais em abril

A produção industrial brasileira aumentou 0,6% entre março e abril, mas esse crescimento médio foi concentrado em apenas cinco dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Santa Catarina liderou a lista com aumento de 1,2% na produção, que eliminou parte da queda de 4% registrada em março. Região Nordeste (0,6%), Pernambuco (0,6%), Ceará (0,6%) e Minas Gerais (0,5%) completaram o conjunto de locais elevaram a produção em abril. No Espírito Santo, a indústria ficou estável.


Amazonas (-1,9%), Rio de Janeiro (-1,9%), Paraná (-1,6%) e Goiás (-1,3%) apontaram os resultados negativos mais acentuados, com o primeiro eliminando parte da expansão de 5,5% verificada em março. O segundo interrompeu três meses consecutivos de crescimento na produção, período em que acumulou ganho de 4%; o terceiro marcou o segundo mês seguido de queda e acumulando, nesse período, redução de 4,5%; e o último reverteu quatro meses em sequência de taxas positivas, período em que avançou 13,0%. As demais taxas negativas foram registradas no Rio Grande do Sul (-0,8%), Pará (-0,8%), Bahia (-0,7%) e São Paulo (-0,1%).


Na comparação com abril de 2016, a queda de 4,5% na produção nacional se espalhou por 12 dos 15 locais pesquisados. O quarto mês deste ano teve dois dias úteis a menos (18) do que em 2016.São Paulo (-8,1%), Bahia (-8,0%) e Pernambuco (-7,2%) assinalaram as perdas mais intensas.


Mato Grosso (-6,2%), Goiás (-6,1%), Ceará (-5,9%) e Paraná (-4,7%) também registraram taxas negativas mais elevadas do que a média da indústria nacional, enquanto Região Nordeste (-4,4%), Rio Grande do Sul (-4,3%), Pará (-3,8%), Santa Catarina (-3,5%) e Minas Gerais (-2,6%) completaram o conjunto de locais com recuo na produção no mês.


Por outro lado, Amazonas (7,7%) apontou o avanço mais expressivo em abril, impulsionado, em grande parte, pelo comportamento positivo vindo do setor de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (televisores e computadores pessoais portáteis). Os demais resultados positivos foram observados no Rio de Janeiro (3,2%) e no Espírito Santo (1,4%).


De janeiro a abril, ante o mesmo período em 2016, a queda média de 0,7% na produção alcançou seis dos 15 locais pesquisados: Bahia (-8,2%), Ceará (-2,9%), Região Nordeste (-2,9%), São Paulo (-1,9%), Mato Grosso (-0,9%) e Pará (-0,5%).


Em sentido contrário, Rio de Janeiro (5,2%), Espírito Santo (3,3%) e Santa Catarina (3%) se sobressaíram no índice acumulado no ano. Amazonas (2,6%), Goiás (2,5%), Pernambuco (2,3%), Paraná (2,2%), Minas Gerais (2,0%) e Rio Grande do Sul (0,4%) completaram o conjunto de locais com resultados positivos nesse período.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos