Dólar e juros futuros passam a operar em queda após PIB dos EUA

Os mercados de câmbio e renda fixa tomaram uma direção um pouco mais clara após a divulgação do desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA. O dólar e os juros futuros operam agora em viés de baixa, tendo permanecido bem próximos da estabilidade nos primeiros negócios do dia. As variações, entretanto, são modestas. Os números americanos vieram bem próximos das expectativas e, por ora, devem mexer pouco nas leitura sobre o aperto monetário do Federal Reserve (Fed, banco central americano).


Perto das 10 horas, o dólar comercial recuava 0,15%, cotado a R$ 3,1501, após recuar à mínima de 3,1451.


O contrato futuro para agosto, por sua vez, era negociado em queda de 0,25%, a R$ 3,1470.


A moeda americana também se enfraqueceu ante outros emergentes após o resultado do PIB dos EUA, mas o movimento já se acomodava. O dólar operava bem próximo da estabilidade ante o peso mexicano (+0,01%) e tinha alta reduzida ante o rublo russo (+0,14%) e o rand sul-africano (+0,22%), enquanto caía na comparação com a lira tuca (-0,12%).


O PIB dos EUA teve crescimento de 2,6% no segundo trimestre, bem próximo da expectativa de expansão de 2,7%. Já os custos de emprego dos EUA desaceleraram a 0,5%, indicando uma pressão limitada de salários e benefícios no país.


Na renda fixa, o DI janeiro/2018 operava a 8,265% (8,280% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2019 marcava 8,110% (8,140% no ajuste anterior).


O DI janeiro/2021, por sua vez, exibia 9,330% (9,350% no ajuste anterior).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos