Dólar cai mais de 1% ante real, maior baixa em dez dias

O dólar registra nesta quinta-feira sua maior queda, em termos percentuais, em dez dias. A divisa recuou até R$ 3,2687 quando baixava mais de 1%, recuo mais intenso o último dia 6. O comportamento do câmbio no Brasil é amparado pelo ambiente favorável a ativos de risco no exterior, denotado pela valorização de moedas emergentes e da Bolsa.


Com a queda do dólar, o real tinha o melhor desempenho diário dentre as principais divisas globais, seguido pelo rand sul-africano e o won sul-coreano. Por outro lado, os destaques negativos eram justamente ativos considerados seguros, como o iene e o franco suíço. Configura-se, assim, um cenário, por ora, de mais disposição dos investidores por assumir risco em busca de rendimentos.


O pano de fundo do movimento conta com alguma estabilização nos preços das commodities, após sequências de desvalorizações que derrubaram os papéis emergentes.No Brasil, os fatores técnicos também contribuem para o movimento.


Na cena externa, a Câmara dos Estados Unidos vota em plenário a proposta da Casa para a reforma tributária, após uma reunião entre Donald Trump e os deputados republicanos. No Senado, a matéria caminha em separado e a expectativa inicial era de votação ainda nesta semana, o que não parece provável. "O futuro da reforma tributária nos EUA é motivo de especulação e ainda vai mexer no mercado", diz um operador.


Por volta de meio-dia, o dólar comercial caía 1,11%, a R$ 3,2717. O contrato futuro para dezembro, por sua vez, baixava 1,25%, a R$ 3,2775.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos