Bolsas

Câmbio

Produção de calçados cresce 3% em volume em 2017, mas perde em valor

A produção de calçados no Brasil fechou o ano de 2017 com crescimento de 3%, de acordo com estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados). Em valor, no entanto, as indústrias fecharam com pequena queda em relação a 2016, afirmou Heitor Klein, presidente da associação.


"Provavelmente, o número que vamos fechar em abril após o levantamento com as empresas do setor será de uma pequena queda no valor da produção. Os Estados que mais cresceram em produção em 2017 foram o Ceará e a Paraíba, que têm como foco a produção de sandálias praianas, que têm custo baixo. É um indício que temos", afirmou Klein.


O executivo também estimou, com base em dados de emprego, que a capacidade ociosa das indústrias brasileiras esteja na faixa de 18% a 22%.


Os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam para um crescimento de 3,2% na produção de calçados, no acumulado de janeiro a novembro. Em 2016, a produção do setor chegou a 954 milhões de pares. O Ceará e a Paraíba são os maiores produtores de calçados, seguidos pelo Rio Grande do Sul.


No mercado externo, as exportações totalizaram 127,13 milhões de pares e receita de US$ 1,09 bilhão, 9,3% mais do que em 2016 e o melhor resultado desde 2013. Em volume, o aumento foi de 1,2%. Klein considerou o aumento pequeno em volume preocupante. E acrescentou que a entidade tem promovido ações para ajudar as indústrias a ampliar suas vendas no exterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos