ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Dólar reverte queda e passa a subir com exterior; mercado aguarda Ilan

11/06/2018 16h01

O dólar reverteu a queda de mais cedo e opera em alta frente ao real nesta segunda-feira, a menos de 1 centavo da máxima pela manhã, pouco antes de o BC anunciar a venda de US$ 2,5 bilhões em swaps cambiais.

A mínima do dia (R$ 3,6732), que também é o menor patamar em duas semanas, foi atingida por volta de 12h10. A partir desse horário as compras ganharam tração, até que, agora à tarde, a moeda americana passou a subir.

Às 16h00, o dólar comercial subia 0,44%, a R$ 3,7237, após máxima mais cedo de R$ 3,7297.

A valorização da taxa de câmbio no Brasil nesta segunda-feira vinha desafiando o movimento de alta do dólar no exterior. Pares do real, especialmente peso mexicano, lira turca e rand sul-africano, já estavam em queda, mas aceleraram as perdas no começo da tarde. E essa esticada acabou puxando as cotações aqui.

O dólar subia 1,4% frente ao peso mexicano, 1,2% ante a lira turca e 0,8% comparado ao rand sul-africano.

Ajuda a limitar a alta, contudo, a possibilidade de o Banco Central voltar a anunciar leilões de swap. Nesta segunda, a autoridade monetária ofertou US$ 2,5 bilhões, promovendo colocação integral dos papéis. Entre amanhã e sexta-feira, o BC precisa colocar, em média, 91.250 contratos de swap (US$ 4,563 bilhões) por dia para injetar os prometidos US$ 24,5 bilhões no mercado futuro.

Investidores aguardam ainda novas declarações do presidente do BC, Ilan Goldfajn, em evento do Goldman Sachs nesta segunda-feira. Mais cedo, Ilan afirmou que ainda há "bastante espaço" para uso de swaps cambiais para atuar no câmbio, mas que não veria problema em usar as reservas cambiais, se necessário. As declarações foram dadas em entrevista ao serviço de notícias Broadcast.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia