PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

ANP: Arrecadação de royalties sobe 25% no acumulado do ano até maio

15/06/2018 14h40

Em meio à valorização dos preços do barril do petróleo, a arrecadação de royalties e participações especiais sobre a produção de óleo e gás natural, no Brasil, acumula uma alta de 44% no ano até maio. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), as receitas governamentais, nos cinco primeiros meses de 2018, totalizaram R$ 20,430 bilhões, ante os R$ 14,183 bilhões registrados em igual período do ano passado.

Ao todo, foram arrecadados, entre janeiro e maio, R$ 8,019 bilhões em royalties, compensação financeira que incide sobre a produção de todos os campos do país. O montante representa um aumento de 25,4% frente aos cinco primeiros meses de 2017.

As participações especiais, que incidem apenas sobre os campos de maior rentabilidade, cresceram 59,3% na mesma base de comparação, para R$ 12,411 bilhões no acumulado dos cinco primeiros meses de 2018.

Somando royalties e participações especiais, segundo a ANP, a arrecadação dos Estados subiu 46%, totalizando R$ 7,226 bilhões até maio. O Rio de Janeiro, maior produtor de óleo e gás do país, foi o principal destaque e viu suas receitas subirem 53%, para R$ 5,232 bilhões no ano.

Os municípios arrecadaram R$ 3,977 bilhões, alta de 36% ante os cinco primeiros meses de 2017.As receitas de royalties e participações especiais da União, por sua vez, tiveram um crescimento de 48%, para 8,482 bilhões.